Futebol/Amistoso - ( )

Inter enfrenta Peñarol em amistoso de reinauguração do Beira-Rio

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Depois de mais de um ano longe de sua velha casa, o Internacional está de volta. Após disputar duas partidas pelo Gauchão como evento-teste, com apenas alguns setores do estádio liberados para o público, o Beira-Rio será reinaugurado oficialmente neste domingo. O Colorado enfrentará o Peñarol, a partir das 16 horas (de Brasília).

O jogo deste domingo encerra uma série de comemorações que o Inter está realizando desde o ano passado em relação à reinauguração do Beira-Rio, sede de Porto Alegre para a Copa do Mundo deste ano. Neste final de semana, além do jogo com os uruguaios, o sábado fica marcado pela Festa Gigante, um grande espetáculo multimídia, no Beira-Rio, em celebração aos 45 anos de aniversário da casa colorada.

A data de 6 de abril não foi escolhida por acaso. Foi exatamente neste dia, em 1969, que o Beira-Rio foi inaugurado, com um amistoso entre o Inter e o Benfica, de Eusébio, vencido pelo Colorado por 2 a 1. Há também uma proximidade com o aniversário do clube – o Inter completou 105 anos nesta sexta-feira. A escolha pelo Peñarol também não é aleatória: o clube uruguaio esteve presente no festival de inauguração do torneio, 45 anos atrás.

As comemorações ainda ganharam um ingrediente extra que garantirá o alto astral: a vitória colorada no Gre-Nal do último domingo, que deixou o time muito perto do tetracampeonato gaúcho. A realização do amistoso com o Peñarol fez a Federação Gaúcha de Futebol transferir o clássico decisivo do dia 6 para 13 de abril. Será a primeira final do Beira-Rio remodelado.

Divulgação/Internacional
Todos os setores do Beira-Rio serão liberados para a inauguração oficial (Ilustração: HypeStudio)
Em relação ao time que fez 2 a 1 de virada no Grêmio, o técnico Abel Braga deve promover três mudanças. Juan, com problema na coxa, dará lugar a Ernando. No meio, Alex será poupado, dando lugar a Valdívia. Já Jorge Henrique deixa a equipe por opção técnica: Alan Patrick entrou em seu lugar no intervalo do Gre-Nal e ajudou a melhorar consideravelmente a produção do time.

O Peñarol, que eliminou o Internacional da Libertadores de 2011 com uma virada marcante em pleno Beira-Rio, tem na casamata um velho conhecido dos colorados: Jorge Fossati, técnico que levou o Inter até às semifinais da competição continental em 2010, quando a equipe sagrou-se bicampeã. Fossati não comandou o time nas fases decisivas do torneio devido a maus resultados no Gauchão e no Campeonato Brasileiro.

O momento dos uruguaios não é bom. A equipe está na acirrada disputa pelo título do Torneio Clausura do Campeonato Uruguaio, mas a campanha na Libertadores, território que Fossati conhece como poucos, foi decepcionante. A vexatória derrota por 4 a 1 para o Santos Laguna, no México, eliminou os carboneros da competição com uma rodada de antecedência. Ao todo, em cinco jogos, a equipe obteve apenas uma vitória, um empate e três derrotas.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade