Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Kardec aceita ganhar menos do que centroavantes famosos para renovar

São Paulo (SP)

Alan Kardec deve assinar nos próximos dias um novo contrato válido por cinco anos, aceitando receber no Palmeiras bem menos do que centroavantes de outros times grandes, como Fred, Luis Fabiano, Jô, Barcos e Guerrero. A informação é repassada por seu pai, que tem o mesmo nome do filho e o representa na negociação para selar sua permanência no clube.

“O que se pretende na questão salarial, incluindo a produtividade, são valores bem menores que qualquer centroavante em atividade em grandes clubes do futebol brasileiro. É bem menos. Bem, bem abaixo mesmo”, disse o pai de Alan Kardec à rádio Transamérica.

Os últimos entraves nas conversas foram exatamente na definição dos salários, mas o pai do atacante negou qualquer exagero. “São números bem inferiores principalmente porque consideramos a acolhida que tivemos no Palmeiras, o melhor ambiente para trabalhar e também entendemos que o Palmeiras está se reerguendo, alinhando as finanças, reconstruindo-se na parte financeira.”

Como prova de sua vontade em estender o vínculo que acaba em 30 de junho, o pai de Alan Kardec avisa que não é a intenção do jogador romper o contrato de cinco anos. O centroavante só aceitaria sair antes caso o próprio Palmeiras receba uma oferta que considere irrecusável, já que o atleta deseja jogar no Verdão antes mesmo do sucesso que tem feito desde julho do ano passado.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Segundo seu pai, atacante assinará até 2019 recebendo bem menos do que Fred, Jô, Luis Fabiano e Barcos
“Sabemos que as coisas no futebol são dinâmicas e pode aparecer uma negociação futura boa para o Palmeiras fazer caixa, mas o nosso foco é ele ficar por cinco anos e construir uma história bonita no Palmeiras, se tornar ídolo. É o que mais agrada meu filho no momento”, avisou, sem ver problemas no contrato de produtividade.

“Ele tem que se enquadrar na política do clube e o contrato de produtividade não preocupa. Ele é bastante assíduo ao trabalho, é muito raro ficar fora. A única contusão que teve no Palmeiras foi por um antijogo proposital. Ninguém tira da minha cabeça que aquele zagueiro Alemão teve a intenção de tirá-lo do jogo”, falou o pai de Alan Kardec, lembrando a contusão na semifinal do Paulista, na derrota para o Ituano que tirou o time da competição.

Como o presidente Paulo Nobre já encaminhou o acerto com o Benfica para liberar Alan Kardec por 4 milhões de euros (cerca de R$ 12,5 milhões), o novo contrato deve ser assinado nos próximos dias. “A renovação está bastante adiantada. Não concluída, mas bastante adiantada. Existe uma grande vontade de acerto de todas as partes e, quando isso acontece, há acerto. Só faltam pequenos detalhes a serem ajustados”, contou o pai do jogador.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade