Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Kardec conversa com dirigente e sai de treinamento alegando gastrite

William Correia São Paulo (SP)

Em meio à complicada negociação para renovar com o Palmeiras, Alan Kardec não fez parte do coletivo nesta quinta-feira. O atacante participou normalmente dos treinos físicos nesta tarde, mas, antes do trabalho tático, conversou com o gerente de futebol Omar Feitosa e deixou o gramado da Academia de Futebol.

O clube informa que o motivo da ausência do centroavante no coletivo é uma gastrite que ele vem se queixando ao longo da semana. O médico Otávio Vilhena realmente abordou o atleta antes de encaminhá-lo para as dependências internas do centro de treinamento.

O jogador, contudo, não apresentou nenhum problema para treinar ao longo desta semana. Mesmo nesta tarde, se aqueceu e trabalhou fisicamente com os colegas antes de caminhar para outro campo e, então, iniciar o diálogo com Omar e, posteriormente, com o médico antes de deixar o gramado.

O camisa 14 já se queixou da dificuldade para acertar sua permanência no clube. No domingo, quando marcou o gol da vitória sobre o Criciúma, saiu do gramado apontando prejuízos até físicos por conta dos problemas para prorrogar seu contrato.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Kardec participou normalmente das atividades físicas, mas saiu do campo após conversar com o gerente Omar Feitosa
O pai de Alan Kardec vinha representando o filho nas negociações, mas não se pronuncia publicamente desde o começo da semana. O grande problema para o acerto tem sido um acordo sobre os salários do artilheiro do time e o diretor executivo José Carlos Brunoro chega a mostrar conformismo caso perca o jogador.

A expectativa da diretoria é em definir a situação em “alguns dias”. O clube já tem formas de pagamento dos 4 milhões de euros (cerca de R$ 12,5 milhões) ao Benfica para ficar com Alan Kardec, que tem contrato de empréstimo até 30 de junho.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade