Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Kleina vê time travado, mas superando baixa autoestima para vencer

William Correia São Paulo (SP)

Gilson Kleina admite a má atuação do Palmeiras, mas enxerga a vitória por 2 a 0 sobre o Vilhena, garantindo vaga na segunda fase da Copa do Brasil, como uma prova de superação emocional. Em sua entrevista coletiva, o técnico mostrou que, como seu time, ainda não esqueceu a eliminação na semifinal do Cammpeonato Paulista.

“Viemos para esse jogo com autoestima muito menor. Queríamos uma coisa maior e escapou pelas mãos. No primeiro tempo, a equipe estava travada. Querendo ou não, vindo de um resultado desses, você não faz um gol e o tempo vai passando, passa o filme pela cabeça. O lado emocional conta muito”, disse o treinador.

Kleina sabe que vencer não passa da tarefa do Verdão diante do campeão rondoniense, apesar de já ter ganhado fora de casa na primeira partida. Mas voltou a lembrar da derrota por 1 a 0 para o Ituano, no domingo, para justificar o fraco futebol da equipe.

“Sabíamos da obrigação, mas sabíamos como viemos para esse jogo. Domingo foi uma desclassificação de um grupo que trabalhou muito forte. Não tem como não se abater”, comentou, relatando como o emocional afetou o time e sua melhora até fazer dois gols no segundo tempo.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Para Kleina, o Palmeiras estava com a autoestima abalada pela eliminação no Campeonato Paulista
“Muitas coisas aconteceram, não isentando a nossa atuação. Tentamos de uma forma, as coisas foram acontecendo no jogo, fomos perdendo ofensividade, poder de criação, mas sempre acreditando no elenco”, reforçou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade