Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Marcus Vinicius não é mais gerente de futebol da Ponte

Campinas (SP)

Após uma passagem de sucesso pelo departamento de futebol da Ponte Preta, com o acesso à Série A e a manutenção do clube por uma ano na elite, o vice-campeonato na Copa Sul-americana e a descoberta de jogadores como os zagueiros Cléber e César,  Marcus Vinicius não é mais o gerente de futebol da Macaca.

Em reunião realizada pela diretoria alvinegra na noite desta terça-feira, foi definido o encerramento do vínculo com o ex-jogador da equipe. “Foi uma decisão difícil para todos, pois ele fez um bom trabalho e todos aqui gostam do Marcão, mas trata-se de uma medida necessária em virtude da nova realidade financeira que estamos vivendo. Analisamos todas as opções que tínhamos, mas no fim esta foi a que era mais viável e, por razões financeiras, tivemos que encerrar o contrato. Todas as questões que estavam a cargo dele ficarão centralizadas agora na mão do coordenador técnico Gustavo Bueno”, afirmou o diretor de futebol Hélio Kazuo.

PontePress/DJota Carvalho
Marcus Vinicius deixou o cargo de gerente de futebol da Ponte Preta devido à política de corte de gastos do clube

Marcus Vinicius falou sobre a saída. “Agradeço a oportunidade que tive por ter trabalhado em um grande clube como a Ponte, um clube cuja camisa já havia defendido como jogador, mas entendo que o futebol é dinâmico e mudanças como esta são naturais. Mas saio tranquilo e acima de tudo continuo a ser pontepretano de coração e a torcer pelo sucesso da Ponte”.

No entanto, lamentou não ter conseguido o título da Sul-americana para a Macaca. “Só fico triste por isso, pois chegamos muito perto e gostaria muito de ter trazido este título para a torcida. Por outro lado, fiz meu melhor e consegui trazer para a Ponte bons jogadores, subimos para a Série A com o Gilson Kleina, revelamos grandes jogadores, chegamos em finais”.

Ele concluiu com um agradecimento especial.“Faço questão de agradecer o presidente Márcio Della Volpe, que é uma pessoa muito séria e sempre faz o melhor pela Ponte Preta, e o ex-diretor Hamilton Silva, com quem tive o prazer de trabalhar”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade