Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Muricy concorda com Felipão sobre liberação de sexo na Copa

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O técnico Luiz Felipe Scolari declarou na segunda-feira que não proibirá o sexo para os jogadores da Seleção Brasileira durante a Copa do Mundo. Nesta terça, o são-paulino Muricy Ramalho adotou o bom humor para falar sobre a decisão do treinador do Brasil.

“Já foi provado, não sou especialista, mas sexo não é problema. O ruim é quando o cara não dorme, fuma a noite inteira, bebe... Aí já vira zona, e não sexo. O cara fica arrebentado. Mas é diferente do sexo normal, sem exageros”, comentou o são-paulino, rindo.

Felipão, que fez a declaração durante evento em Portugal, ainda não deu detalhes sobre como será a liberação dos atletas para folgas e contato com as famílias durante a Copa, mas já adiantou que só deu aval ao sexo de forma “normal” e “sem malabarismos”.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Decisão de Felipão tem o apoio de Muricy Ramalho, que tratou o assunto com bom humor
Ao concordar com o treinador da Seleção, Muricy explicou que não costuma se intrometer nos períodos de descanso do elenco e ainda se lembrou da época em que era jogador.

“Sou um técnico muito intenso no dia a dia com meus jogadores. Não estamos aqui de graça, eles têm a obrigação de trabalhar duro e ter disciplina. São profissionais e têm de cumprir as obrigações. Mas, fora isso, sou muito liberal em relação às coisas. Eu também era assim quando jogava, sempre fui um cara diferente. Hoje, os jogadores usam roupas rasgadas, brincos e até parece maquiagem”, brincou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade