Futebol - ( - Atualizado )

Nobre rompe qualquer relação com Aidar: "Arrogância causa miopia"

São Paulo (SP)

A discussão pública entre Palmeiras e São Paulo por conta de Alan Kardec teve mais um capítulo na noite desta terça-feira. Paulo Nobre divulgou nota oficial avisando que não tem mais diálogo com Carlos Miguel Aidar, recém-eleito mandatário do Tricolor e que disse ver o Verdão "se apequenando".

“Jamais aceitaremos que alguém ouse se dirigir à nossa S.E.P. de tal forma e, portanto, rompemos qualquer relação política com o São Paulo enquanto o Sr. Aidar estiver à frente da entidade”, avisou, ratificando a grandeza de sua agremiação com mais um ataque a Carlos Miguel Aidar.

“O presidente do SPFC não tem ideia do tamanho do Palmeiras. Ele, como presidente de uma agremiação que também é muito grande, deveria saber. Infelizmente, a arrogância causa miopia”, disse o mandatário do Verdão, mantendo a guerra verbal entre os arquirrivais.

O dirigente palmeirense alegou que se manifestou em nome do clube e dos torcedores para “lamentar e repudiar a postura arrogante do presidente do São Paulo Futebol Clube, Carlos Miguel Aidar, ao tentar diminuir o nosso alviverde”.

Como argumento, Nobre lembra de histórico auxílio financeiro dado ao Tricolor, no fim dos anos 1930. “Esquece o infeliz dirigente que, no passado, para não fechar as portas, seu time já foi ajudado financeiramente por várias torcidas, inclusive a nossa”, recordou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Presidente rompe "qualquer relação política com o São Paulo enquanto o Sr. Aidar estiver à frente da entidade"
Confira a nota oficial de Paulo Nobre na íntegra:

“Em nome da Sociedade Esportiva Palmeiras e dos seus 16 milhões de torcedores venho a público lamentar e repudiar a postura arrogante do presidente do São Paulo Futebol Clube, Carlos Miguel Aidar, ao tentar diminuir o nosso alviverde.

As afirmações em relação ao Palmeiras e que o SPFC “desperta ciúmes dos coirmãos” ratificam a conhecida e repetida conduta de suas diretorias em relação aos demais clubes. Esquece o infeliz dirigente que, no passado, para não fechar as portas, seu time já foi ajudado financeiramente por várias torcidas, inclusive a nossa.

Jamais aceitaremos que alguém ouse se dirigir à nossa S.E.P. de tal forma e, portanto, rompemos qualquer relação política com o São Paulo enquanto o Sr. Aidar estiver à frente da entidade.

O presidente do SPFC não tem ideia do tamanho do Palmeiras. Ele, como presidente de uma agremiação que também é muito grande, deveria saber. Infelizmente, a arrogância causa miopia.

Paulo Nobre
Presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras”

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade