Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Nunca se pode deixar empatar jogo que está 2 a 0, cobra D’Alessandro

Rio de Janeiro (RJ)

O Inter somou um ponto fora de casa, mas deixa o Maracanã com a sensação de que deixou dois para trás. O time vencia o Botafogo com tranquilidade por 2 a 0 até os 18 minutos do segundo tempo, quando os anfitriões fizeram o primeiro e igualaram o placar 11 minutos depois, para irritação de D’Alessandro.

“Você nunca pode deixar empatar um jogo que está 2 a 0. Nunca”, cobrou o capitão, acompanhado pelo também sincero Willians. “O time parou no segundo tempo. Isto não pode acontecer”, concordou o volante.

Para o meia argentino, a postura exageradamente defensiva prejudicou o Colorado e tirou da equipe, já na segunda rodada do Brasileiro, o aproveitamento de 100% dos pontos disputados. “Tivemos uma queda. A nossa marcação recuou muito e deixamos o time deles empatar”, reclamou D’Alessandro.

Mas nem todos no clube gaúcho lamentaram o resultado. Paulão prefere pensar que conquistar um ponto fora de casa não é tão ruim. “Não é para se lamentar. Ficamos tristes pelo jogo, porque abrimos uma vantagem muito boa, mas não é de se lamentar. Temos que pensar no próximo jogo”, disse o zagueiro.

O defensor também tratou de evitar críticas a Dida, que saiu errado do gol e viu Emerson Sheik subir mais que seus zagueiros para fazer o primeiro gol do Botafogo e reacender o jogo. “O Inter falhou, não tem Dida nem defesa. Quem entra em campo e sai ganhando ou perdendo é o Inter”, avisou Paulão.

Alexandre Lops/Divulgação/Internacional
Em meio à frustração pelo empate no Maracanã, Dida foi poupado de críticas pela falha no primeiro gol do Botafogo

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade