Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Palmeiras sobe lateral da base e volta a ter dificuldade por Moreira

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

A lateral direita continua sendo uma incógnita no Palmeiras. Mais uma vez, o clube viu a negociação pelo paraguaio Jorge Moreira complicar, já que a diretoria rompeu as negociações com o investidor que ajudaria na contratação, Audinei Azevedo, por conta de divergências nas conversas.

“O Palmeiras sempre foi nossa prioridade, mas, devido a algumas questões internas, mudou. Há mais duas equipes interessadas no Brasil”, afirmou o empresário, em contato por telefone. O investidor não revelou quais são os outros clubes que desejam contar com o atleta, que só poderia ser inscrito no Brasil na próxima janela de transferências, em julho.

AFP
Moreira atua pelo Libertad e segue com interesse do Palmeiras (Foto: Norberto Duarte/AFP)
Moreira atua pelo Libertad e está na mira do Palmeiras desde o ano passado, mas o clube ainda não conseguiu efetuar a contratação e segue sonhando com o reforço. Em meio à indefinição em relação ao paraguaio, a comissão técnica promoveu outro jogador da posição, Léo Cunha, que estava nas categorias de base.

O jovem, de 18 anos, já está treinando com os profissionais e renovou seu contrato até 2017. Mesmo trabalhando sob a batuta de Gilson Kleina, o jogador ainda pode ser utilizado pela equipe da base em algumas partidas, como acontece com outros atletas.

Nos profissionais, Léo Cunha tentará chamar a atenção para uma posição que ainda não está ocupada definitivamente. O atual titular da posição é o volante Wendel, que atua improvisado. Outra opção é o garoto Bruno Oliveira, enquanto Luis Felipe continua em litígio com a diretoria e treinando separado.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade