Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Palmeiras treina preocupado em marcar Wagner, Conca, Sobis e Fred

William Correia São Paulo (SP)

O Fluminense que não foi além das semifinais do Campeonato Carioca e correu riscos de eliminação na primeira fase da Copa do Brasil mudou com a chegada do técnico Cristóvão Borges, e o Palmeiras se prepara para isso. O time treina preocupado em encontrar formas de marcar o quarteto ofensivo do adversário do jogo de sábado, no Pacaembu.

Gilson Kleina já passou as orientações para não dar espaço aos meias Wagner e Conca e aos atacantes Rafael Sobis e Fred. O centroavante fica como referência enquanto os outros três se movimentam e, na visão que o treinador indica aos comandados, podem confundir se a bola chegar a eles.

“Os quatro jogadores da frente são bem ofensivos. O Kleina já passa que precisaremos de marcação muito mais forte e intensa para não corrermos risco de sofrer gols. Temos que minimizar os nossos erros e os espaços do Fluminense”, indicou Josimar.

O próprio volante comprovou as palavras de Kleina ao acompanhar a vitória por 3 a 0 do Tricolor sobre o Tupi, nessa quarta-feira. “Assisti ao jogo e me chamaram atenção não só os quatro da frente, mas o Jean, um volante que vem de trás muito bem. Precisaremos de uma atenção especial com ele”, alertou.

Divulgação
Kleina já passa a necessidade de não dar espaço ao quarteto do Flu (Crédito: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
Além do poderio ofensivo, o Fluminense se destacou defensivamente desde a saída de Renato Gaúcho. Com Cristóvão Borges, enfrentou Horizonte, Figueirense e Tupi, marcando 11 gols e não sofrendo nenhum.

“Em três jogos, o Fluminense foi muito bem com a mudança do Cristóvão, tanto que não tomou gol ainda. Vai ser um adversário muito complicado. Mas sempre fazemos gols e treinamos forte para estarmos preparados no sábado”, disse Josimar, apostando na força ofensiva do Verdão.

Apesar das críticas, mesmo a atuação na virada sobre o Criciúma, no domingo, serve de exemplo ao Palmeiras. “A equipe foi bem, com bastante posse de bola, tocando bem e criando chances. Também sofremos porque o Criciúma criou chances, mas, conforme os jogos, vamos minimizando os erros para ter uma vitória menos sofrível”, elogiou Josimar, titular em Santa Catarina.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade