Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Para Werley, Grêmio precisa arriscar para superar o San Lorenzo

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Um dos responsáveis por tentar manter a meta do Grêmio intacta, o zagueiro Werley entende que a equipe deve arriscar se quiser superar o San Lorenzo e chegar às quartas de final da Libertadores. Após o treino desta segunda-feira, o beque gremista destacou os principais perigos do time argentino.

“Nós temos que arriscar, fazer o resultado. Se a equipe for mais ofensiva, nós temos que dar conta do recado lá atrás. Se atacaremos com seis jogadores e tivermos quatro marcando, não ficaremos vulneráveis lá atrás”, projetou o zagueiro. “Eles jogam muito em cima do Correa e do centroavante (Mauro Matos). A Libertadores é um campeonato muito importante. Temos tudo para buscar a classificação em casa”, completou.

Companheiro de zaga de Werley, Geromel entende que a oscilação do Grêmio nos últimos jogos é normal. Ele é mais um que exala otimismo em relação às chances do Tricolor diante do campeão argentino. “O San Lorenzo tem qualidade, mas a gente tem que atacar. Com a torcida a nosso favor, tenho muita confiança na reversão. Se a gente quer ser campeão, precisamos passar por jogos assim”, salienta.

Nesta terça, o técnico Enderson Moreira deve comandar um treino com portões fechados na Arena. A equipe, porém, está encaminhada: Marcelo Grohe; Pará, Werley, Geromel e Wendell; Edinho, Riveros e Zé Roberto; Luan, Barcos e Dudu. Como perdeu por 1 a 0 na Argentina, o Grêmio precisa vencer por dois gols de diferença para seguir adiante na Libertadores.

Lucas Uebel/GFBPA
Treinador tricolor faz mistério no último treinamento antes da decisão, mas tem time titular praticamente fechado

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade