Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Prass não fica mais conformado por causa de título do Ituano

Helder Júnior e Vítor Dalseno São Paulo (SP)

Fernando Prass voltou a pensar e a falar sobre o Campeonato Paulista na noite desta segunda-feira. Eleito o melhor goleiro do torneio, ele esteve na festa de premiação da Federação Paulista de Futebol (FPF), no Espaço das Américas, e lamentou mais uma vez a eliminação do Palmeiras diante do Ituano, nas semifinais. O time do interior acabou com o título ao superar o Santos na decisão.

“A conquista do Ituano não é nada que faça a gente ficar mais conformado. De maneira alguma. O que o Palmeiras queria era estar na final, ser campeão. Infelizmente, não tivemos a competência necessária para isso”, comentou Prass, que se lesionou justamente diante da equipe de Itu.

Apesar de mencionar a incompetência palmeirense, o goleiro fez uma ressalva em relação ao regulamento do Campeonato Paulista. Ele preferia ter dois jogos para enfrentar o Ituano nas semifinais (como ocorreu na decisão com o Santos) e a vantagem da classificação com resultados iguais.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Goleiro do Palmeiras criticou o regulamento do Campeonato Paulista, mas reconheceu os méritos do Ituano
“O regulamento não é o ideal. Não deveria ser uma partida só, sem vantagem nenhuma a quem fez a melhor campanha. Havia o mando de campo, mas nem isso existiu na final (Ituano e Santos jogaram duas vezes no Pacaembu)”, chiou Prass. “Mas ninguém pode reclamar de nada porque o regulamento foi aprovado por todos”, ponderou.

Com a terceira colocação do Campeonato Paulista, portanto, restou a Fernando Prass dar os parabéns ao algoz do Palmeiras. “É mais difícil que um time menor ganhe o torneio. Por isso, existe essa grande repercussão. O Ituano teve méritos”, reconheceu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade