Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Nariz de Wesley sangra e Prass deixa treino com dores no tornozelo

William Correia São Paulo (SP)

O primeiro dia de exercícios técnicos do Palmeiras após a estreia no Campeonato Brasileiro foi de sustos. Na manhã desta terça-feira, Fernando Prass voltou a sentir as dores no tornozelo direito que o tiraram da semifinal do Campeonato Paulista e deixou o treino. No fim, Wesley saiu da atividade com um algodão para conter sangramento no nariz.

Em relação a Prass, o incômodo é o mesmo que ele sentiu em 29 de março, quando defendeu pênalti de Alan Kardec com o pé direito e se machucou – no dia seguinte, não aguentou atuar mais do que o primeiro tempo da derrota para o Ituano que tirou o time do Estadual.

O goleiro voltou a treinar normalmente com bola na semana passada e teve atuação decisiva na vitória sobre o Criciúma, no domingo. Mas nesta terça-feira, ao participar de atividade no qual o elenco foi dividido em quatro times e atuaram nas metades do campo, saiu no início dos trabalhos reclamando de dores.

O veterano iniciou tratamento nas dependências internas da Academia de Futebol e será reavaliado pelos médicos. A expectativa é de que esteja à disposição para enfrentar o Fluminense, no sábado, mas Bruno já treinou no seu lugar na manhã desta terça-feira.

Já Wesley terminou o treinamento com um pedaço de algodão na narina esquerda. O volante, entretanto, saiu do campo avisando que o motivo do sangramento foi “coisa de treino”.

A atividade desta manhã teve a presença integral de Valdivia, que participou sem aparentar problemas. Os únicos que fizeram treinos separados foram os zagueiros Victorino e Thiago Martins, que fazem trabalhos de recondicionamento físico.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Goleiro voltou a sentir dores no tornozelo direito que o tiraram da semifinal do Paulista e volante treinou com algodão no nariz

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade