Futebol/Mercado - ( )

Presidente dá prazo para chegada de “treinador vitorioso” no Bota

Rio de Janeiro (RJ)

Após o anúncio da saída do técnico Eduardo Hungaro do comando do Botafogo, o presidente da equipe carioca, Maurício Assumpção, estipulou um prazo a si mesmo para contratar um novo treinador. Assumpção limita a chegada de um nome: “Temos esse fim de semana ou terça no máximo para apresentar o nome para vocês”, referindo-se à jornalistas presentes no Stadium Rio.

O presidente do alvinegro não deixou de esconder a insatisfação pelo trabalho de Hungaro, que era uma aposta da diretoria quando assumiu o cargo: “Se tivéssemos alcançado os resultados desejados, com time, comissão técnica, diretoria e torcida, o Hungaro seria mantido, é óbvio. Agora, precisamos de alguém que venha para vencer".

Assumpção, entretanto, assumiu as responsabilidades pela eliminação do glorioso ainda na fase de grupos da Copa Libertadores e também do Campeonato Carioca. "Quem errou fui eu, sou o presidente. O erro é meu. Não posso dizer que só o Hungaro errou. Erramos, várias pessoas. Várias questões foram colocadas na mesa para chegarmos à decisão. A responsabilidade é dividida, mas quem tem que assumir o erro sou eu, como presidente.”

Satiro Sodré/Divulgação AGIF
Maurício Assumpção quer um treinador vitorioso para a sequência do ano no Botafogo(Foto: Sátiro Sodré))

Dois nomes surgiram como possibilidade de comandar o Botafogo no Campeonato Brasileiro. Vágner Mancini e Jorginho, mas o presidente ainda não confirma e desmente qualquer contato com nenhum treinador.

“Não é fácil responder quais as características. Procuramos um treinador vitorioso, é o que precisamos, para conseguir os resultados que queremos. No mercado, sem estar empregado, tem algumas opções, mas há tempo para resolver em definitivo. Até esse momento nenhum treinador foi contatado ou recebeu proposta oficial. Quem disser o contrário está mentindo".

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade