Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Prevenido contra surpresa, Oswaldo nega vexame estadual de rivais

Santos (SP)

O técnico Oswaldo de Oliveira está atento às dificuldades que os rivais do Santos enfrentaram neste Campeonato Paulista. Prestes a disputar a decisão pelo Peixe, o treinador adverte que os times menores tiveram um tempo maior de preparação antes do Estadual e, por isso, até defende os outros três grandes de críticas exageradas.

“Fala-se muito em vexame de Corinthians, São Paulo e Palmeiras, mas não vejo assim. As coisas aconteceram de uma forma muito diferente. Havia a expectativa de que os quatro grandes se classificassem, mas devemos levar em consideração que eles não se prepararam como os outros. Essa é a grande diferença. Destaco aqui o Audax, um dos melhores do interior para mim”, avaliou.

O Corinthians encerrou sua participação no Paulistão ao término da primeira fase, enquanto o São Paulo caiu diante do Penapolense, nas quartas de final. Já o Palmeiras foi desclassificado na semifinal, contra o Ituano, que se credenciou para disputar a decisão contra o Peixe. Agora, Oswaldo espera que seu time consiga evitar uma surpresa contra o adversário que teve uma pré-temporada maior.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Oswaldo de Oliveira preservou titulares na Copa do Brasil e dá bastante atenção à final do Paulista
“É claro que o Santos tem sido uma exceção, mas pode confirmar tudo isso que estou dizendo na final. É uma questão de preparação também. Mas tenho a preocupação de que não haja uma concepção de que o Santos não vai chegar”, acrescentou. O treinador santista entende que, se tivessem as mesmas condições dos demais, os rivais poderiam disputar também o título.

“O Corinthians ficou em sétimo lugar (no geral) e não teve a oportunidade de disputar a segunda fase. Ficou muito à frente do Penapolense, por exemplo. Essas contingências que citei acabaram dando essa configuração final do campeonato. Em um torneio mais bem disputado, com uma melhor tabela, sem ser espremida pela Copa do Mundo, com certeza Corinthians, São Paulo e Palmeiras se organizariam melhor”, ponderou.

O Santos está dando bastante atenção à final do Paulistão. Depois da classificação contra o Penapolense, Oswaldo de Oliveira colocou apenas três titulares em campo no empate por 0 a 0 contra o Mixto, na noite desta quarta, sendo que Cicinho e Mena não poderão atuar no domingo, diante do Ituano, em função de suspensão automática. Já Aranha jogou na Copa do Brasil e estará em campo também na final.

Com a maior parte de sua equipe descansada, o técnico espera ter seu time preparado para enfrentar um adversário com disciplina defensiva na decisão, que será realizada no estádio do Pacaembu nos dois próximos domingos.

“Essa é a nossa expectativa (adversário fechado), não será uma novidade. É o que tem acontecido. Essas equipes têm conseguido resultados. Estão preparadas há mais tempo, e isso acaba sobressaindo em alguns jogos. Foi algo flagrante contra o Palmeiras, que teve vários machucados e não conseguiu suportar, acabou levando um gol”, avaliou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade