Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Quinto ato contra a Copa do Mundo termina com 54 detidos no Butantã

São Paulo (SP)

Nesta terça-feira, ocorreu o quinto ato contra a Copa do Mundo no Brasil. O palco da concentração da manifestação foi o Museu de Arte de São Paulo (MASP), localizado na Avenida Paulista, sentido Consolação. Segundo dados da Polícia Militar, cerca de 500 pessoas estiveram no protesto, que terminou com 54 detidos no bairro do Butantã, após a depredação de duas agências bancárias.

Intitulado “Se não tiver saúde, não vai ter Copa”, o protesto foi organizado pela rede social Facebook, e contou com 5.000 confirmados até a tarde de segunda-feira. A concentração foi marcada para as 18 horas (de Brasília) desta terça-feira, mas a caminhada não teve seu percurso previamente divulgado.

No último ato, realizado no dia 27 de março, não houve depredações, tampouco detenções. O quarto protesto reuniu cerca de 1.000 pessoas e um efetivo policial de igual número. Porém, a tranquilidade não se fez presente nesta edição. De acordo com a Polícia Militar, 54 pessoas foram detidas após promoverem desordem.

Durante as práticas de vandalismo, três agências bancárias, nas imediações da Avenida Vital Brasil (bairro do Butantã) foram depredadas: Bradesco, HSBC e Santander. De acordo com a PM-SP, que teve uma viatura atacada na manifestação, ainda houve danificações no Metrô Butantã (Linha 4 ou Amarela).

Marcelo Belpiede/Gazeta Press
O protesto, intitulado "Se não tiver saúde, não vai ter Copa", teve 5.000 confirmações (via Facebook) até segunda

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade