Futebol/Campeonato Liga dos Campeões - ( - Atualizado )

Ramos marca dois, CR7 brilha, bate recorde e Real Madrid cala Munique

Munique (Alemanha)

Inspiradíssimo, o Real Madrid deu show nesta terça-feira batendo o gigante Bayern de Munique por 4 a 0. Com muito mérito, os espanhóis se classificaram à decisão da Liga dos Campeões com direito a dois gols do beque Sergio Ramos e com um novo recorde de Cristiano Ronaldo, autor do terceiro e do quarto tento na Allianz Arena, em Munique. O português chegou ao seu 16º gol nesta edição da competição e tornou-se o maior artilheiro isolado. No primeiro embate, os merengues também triunfaram, mas pelo placar mínimo.

Ansioso, CR7 aguarda, ao lado de seus companheiros, o resultado de Chelsea e Atlético de Madri para saber quem enfrentará na grande decisão em seu país natal, Portugal. O Real agora está definitivamente em busca de La Décima, décimo título da Liga dos Campeões. 

O jogo – Muito errado estava quem pensou que o primeiro tempo do duelo de gigantes reservaria equilíbrio entre as duas equipes. Com um show tático, marcação pressão, agilidade e muita eficiência, o Real Madrid deu um show nos 45 minutos iniciais. Logo no começo, nervoso, o Bayern já dava sinais do que estava por vir.

AFP
Ramos abriu a contagem para o Real
Aos 15 minutos, depois de muita pressão madrilena, os comandados de Carlo Ancelotti conseguiram um escanteio. Na cobrança, Modric colocou na cabeça de Sergio Ramos. Inteligente, o beque foi para a bola de olhos abertos e não encontrou dificuldades para coloca-la no fundo das redes do goleiro bávaro Neuer. Daí em diante, o que eram apenas sintomas de um desligamento dos alemães, transformou-se em apagão total.

Quatro minutos depois, o mesmo beque espanhol, já carrasco, deu mais um golpe na equipe de Munique. De novo usando a cabeça, Ramos, bem posicionado, ampliou a vantagem do Real Madrid. Se a vantagem era grande, tornou-se gigante.

Inspiradíssimo, os espanhóis deram sequência à bela atuação e, sem errarem na marcação, nos passes e na movimentação, não demoraram a chegar ao terceiro gol. Buscando atingir o recorde de maior artilheiro de uma edição da Liga dos Campeões, o português Cristiano Ronaldo estava no lugar certo, na hora certa.

Aos 33 minutos, em um contra-ataque fulminante, fruto de uma excelente roubada de bola da defesa, Benzema partiu na velocidade, tocou para Bale e, de dentro da grande área, o galês encontro CR7 livre para chutar. Com muita classe, o craque chutou forte e correu para o abraço com as duas palmas das mãos bem abertas, indicando sua ida ao livro dos recordes.

Irreconhecíveis, os alemães começaram a reclamar da atuação do árbitro da partida, o conterrâneo de Ronaldo, Pedro Proença, e até ensaiaram discussões com os jogadores madrilenos. Porém, de nada adiantou e os primeiros 45 minutos acabaram mesmo com o caldeirão Allianz Arena calado.

AFP
CR7 tornou-se o maior artilheiro da Liga dos Campeões
Na volta do intervalo, dessolado, Pep Guardiola tirou um homem de frente, Mandzukic, e colocou o espanhol Javi Martínez. A torcida presente no estádio seguiu cantando e apoiando sua equipe, na esperança de um milagre. Nos primeiros minutos, Robben e Ribéry conseguiram bons chutes, mas as chances pararam em Casillas e ficaram longe de assustar os merengues.

Sem conseguir reagir emocionalmente, o Bayern de Munique teve mais posse de bola na segunda etapa. Mas com uma atuação muito apagada de seu principal jogador, Ribéry, a equipe não impôs seu ritmo de jogo e viu o Real Madrid administrar a ampla vantagem conquistada anteriormente.

As entradas de Gotze e Pizarro deram mais velocidade aos comandados de Guardiola, mas nada puderam fazer para evitar o vexame alemão. Cauteloso, mas com a mesma eficiência, os time da capital espanhola muito assustou nas vezes em que chegou ao campo de ataque.

Em cobrança de falta, Cristiano Ronaldo sacramentou a atuação inesquecível do Real e aumentou seu recorde. Aos 44, em cobrança de falta, ele cobrou no cantinho e deixou Neuer sem reação.

AFP
Em atuação inquestionável, elenco do Real Madrid calou a Allianz Arena, goleando o Bayern de Munique

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade