Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Reffis movimentado dificulta treinos de Muricy em semana livre

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Além de entrosar o atacante Alexandre Pato, agora apto a disputar todas as competições pela frente, o técnico Muricy Ramalho esperava ter todo o elenco do São Paulo à disposição na segunda semana cheia do ano. Não contava, portanto, com as baixas físicas que têm tido nos últimos dias.

Na manhã desta sexta-feira, quatro jogadores não puderam participar de trabalho físico com bola. O volante Souza e o atacante Ademilson acusaram dores no tornozelo direito. O lateral direito Lucas Farias e o volante Fabrício, dores musculares. Por esses motivos, o quarteto então se juntou a um grupo que já não era pequeno no Reffis.

Reprodução
Ademilson machucou o tornozelo direito durante a semana, voltou a sentir dor na manhã desta sexta-feira e não conseguiu treinar (Crédito: SãoPauloFCtv)
Já estavam sob cuidados do departamento médico o zagueiro Roger Carvalho (dor na virilha esquerda), o lateral esquerdo Álvaro Pereira (incômodo no joelho esquerdo), o meia Cañete (dor na coxa direita) e o atacante Osvaldo (dor na coxa direita). Ao todo, são agora oito jogadores a menos - de um total de 32 - no dia a dia.

As duas primeiras baixas foram Roger Carvalho e Cañete, na quarta-feira. Sem ambos, Muricy precisou improvisar Renan Ribeiro na linha para completar um treinamento. O terceiro goleiro reserva do elenco atuou com os pés em uma atividade que tinha três equipes de dez jogadores cada. Improvisação que só foi possível porque, desde a semana passada, o goleiro Leo vem treinando de novo clube, após ter seu contrato de empréstimo terminado.

No dia seguinte, foi a vez de Álvaro Pereira e Osvaldo, dois jogadores considerados titulares neste momento, serem desfalques. Mas a quinta-feira havia sido reservada apenas para um trabalho recreativo, sob orientação do coordenador técnico Milton Cruz. Mas, nesta sexta-feira, mais um titular (Souza) e outros três reservas não participaram de trabalho físico com bola.

O que tranquiliza os médicos e também a comissão técnica é a distância para o próximo compromisso. O duelo de volta da primeira fase da Copa do Brasil, contra o CSA, será apenas na quarta-feira que vem. Tempo que pode bastar para recuperar ao menos os três titulares machucados. No Morumbi, o São Paulo terá a vantagem do empate por ter vencido o jogo de ida por 1 a 0, em Maceió.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade