Futebol/Bastidores - ( )

Reunião do Conselho botafoguense termina com tumulto e agressão

Rio de Janeiro (RJ)

Na noite desta terça-feira, a reunião extraordinária do Conselho Deliberativo do Botafogo terminou com tumulto e agressão. Nela, o presidente do clube alvinegro, Maurício Assumpção, confirmou a recisão do contrato com duas empresas, responsáveis por reformar e transformar o campo de General Severiano em quadras de grama sintética e áreas de lazer. Mesmo com a unanimidade da votação, Antônio Carlos Mantuano, da oposição, atingiu o vice-presidente Paulo Mendes com um caderno.

Após a reunião, que durou cerca de duas horas, Mantuano e Mendes iniciaram uma acalorada discussão. Após as trocas ásperas de palavras, o opositor atingiu o vice-mandatário com um caderno e bradou: “Vocês têm interesses pessoais! Essa é a verdade”.

Em seu discurso, realizado antes do intenso desentendimento, Assumpção expôs que a rejeição ao assunto fez com que a diretoria optasse pela recisão contratual com as empresas. Entretanto, afirmou que o projeto está mantido. Porém, custeado pelo clube. Assim, a intenção do mandatário é aumentar o espaço das tradicionais “escolinhas” em um local “pouco aproveitado pelo futebol profissional”.

Depois de referendarem o fim do vínculo, assinado no dia 25 de março, os conselheiros alvinegros verão a decisão formalizada em dez dias, de acordo com o presidente.

Divulgação/Satiro Sodré/AGIF
Assumpção rompeu com as duas empresas, mas manteve o projeto da reforma (Foto: Flickr oficial do Botafogo)

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade