Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

São Paulo ficará sem patrocínio principal na camisa após Copa

Tossiro Neto São Paulo (SP)

O uniforme do São Paulo ficará mais limpo depois da Copa do Mundo. O clube foi comunicado pela Semp Toshiba, empresa que detém o principal espaço de patrocínio da camisa, que a parceria, válida até o final do ano, será findada em julho.

A informação foi publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, nesta quarta-feira. À GE.net, o vice-presidente de marketing do clube, Julio Casares, não confirmou nem negou o aviso da empresa. "Não posso falar sobre isso, por causa do acordo de confidencialidade do contrato", desconversou.

Fechada em 2012, a parceria com a fabricante de eletroeletrônico rendia R$ 23 milhões anuais. Em troca, além da camisa, a empresa explorava espaços publicitários no Morumbi e nos dois centros de treinamento, na Barra Funda e em Cotia.

Pela rescisão contratual, que já havia sido cogitada no final da temporada passada, a Semp Toshiba terá que ressarcir o clube com o pagamento de uma multa, a qual as duas partes ainda discutem.

Divulgação
Parceria, firmada em setembro de 2012 e que será quebrada em julho, rendia ao São Paulo R$ 23 milhões anuais
O fato é que a multa pela quebra de contrato não compensará os seis meses restantes de parceria. Um problema a mais, portanto, depois de o presidente Carlos Miguel Aidar ter admitido, na terça-feira, que "as finanças do São Paulo não são confortáveis". Um dia antes, a diretoria decidiu cortar 20% das despesas em todos os segmentos até o final do ano.

Antes de fechar com a Semp Toshiba, o clube passou oito meses sem um patrocínio frontal na camisa. Esse é o principal temor da diretoria, que terá dificuldades para encontrar um novo parceiro no momento em que todas as atenções estão voltadas para a Copa do Mundo. Recentemente, a Caixa Econômica Federal, que patrocina o rival Corinthians, foi uma opção cogitada.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade