Futebol - ( - Atualizado )

Sheik deseja sorte a "amiguinhos" e atropela repórter no adeus

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Depois de se despedir dos companheiros de Corinthians no CT do Parque Ecológico, Emerson apareceu na sala de imprensa durante a entrevista de Gil para um rápido pronunciamento. O reforço do Botafogo desejou sorte aos agora ex-colegas e deixou o local em um carrinho, chegando a derrubar uma repórter involuntariamente.

“Queria deixar o agradecimento aos amiguinhos. Toda a sorte, vou estar torcendo de longe. Queria deixar esse registro, a todos os funcionários, por tudo o que vivemos em três anos e pouquinho: as vitórias, as derrotas, as lágrimas”, afirmou o atacante, avisando que não concederia entrevista.

Mesmo assim, o Sheik foi cercado por jornalistas na espécie de carrinho de golfe usado para transporte dentro do centro de treinamento. Respondeu rapidamente algumas perguntas, dizendo sair “com a sensação de dever cumprido” e explicando sua meta no Botafogo: “Ser feliz”.

Divulgação/Agência Corinthians
Emerson não chegou a jogar com Elias, mas também lhe desejou sorte (foto: Rodrigo Coca)
Diante da insistência nos questionamentos, Emerson avisou que precisava ir embora por causa de seu voo para o Rio de Janeiro. Na direção do veículo, começou a movimentá-lo vagarosamente, o suficiente para derrubar uma repórter que tentava registrar suas últimas declarações no Corinthians.

Alguns metros à frente, o atacante parou e perguntou se estava tudo bem com a repórter. “Quer que chame o doutor?”, questionou, com um sorriso no rosto e um sotaque bastante carioca. A jornalista dispensou os cuidados médicos, e o Sheik se despediu de uma maneira apropriada do clube do Parque São Jorge.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade