Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Técnico do Santos contém susto com aproveitamento ruim em pênaltis

Helder Júnior Santos (SP)

O técnico Oswaldo de Oliveira ergueu as sobrancelhas e arregalou os olhos ao comentar o desempenho dos jogadores do Santos em um treinamento de pênaltis, realizado nesta sexta-feira. Dos 11 titulares, apenas o goleiro Aranha, o volante Alison, o meio-campista Cícero e os atacantes Geuvânio e Thiago Ribeiro converteram as suas cobranças. O título do Campeonato Paulista será decidido assim em caso de vitória por um gol de diferença sobre o Ituano no domingo, no Pacaembu.

“Mas vamos treinar pênaltis outra vez amanhã, é claro”, ressalvou Oswaldo, contendo o susto e tentando tranquilizar os torcedores. A última atividade do Santos antes do jogo está programada para este sábado, no Pacaembu. “Será lá que chegaremos a uma conclusão sobre os batedores em caso de disputa por pênaltis”, acrescentou.

O Santos já havia treinado pênaltis no decorrer desta semana. Na quinta-feira, até Oswaldo brincou da marca da cal – chutou no canto e acertou o gol defendido pelo jovem Vladimir. Desta vez, o goleiro teve menos trabalho. O centroavante Leandro Damião, por exemplo, facilitou a defesa com uma “cavadinha”. Já o meio-campista Cícero foi bem-sucedido ao chutar de forma semelhante àquela com que desperdiçou a sua penalidade no primeiro jogo com o Ituano.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Leandro Damião deu uma "cavadinha" no meio do gol e errou a sua cobrança de pênalti
Para Oswaldo, Cícero continua em condições de cobrar pênaltis para o Santos. “Ele só não vai bater se não quiser. Já conversei com o jogador, que tem treinador diariamente. O fato de ter perdido uma vez não significa que perderá sempre. Isso não pode virar um estigma. E, se ele não quiser cobrar, temos outros jogadores preparados para essa função”, confiou o técnico.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade