Futebol/Mercado - ( )

Timão rebate críticas do Sporting e afirma manter proposta por Elias

São Paulo (SP)

O Corinthians não demorou a rebater as críticas do Sporting, publicadas nesta quinta-feira, com relação à negociação do volante Elias. Para o clube português, o time do parque São Jorge, assim como Flamengo, fez uma jogada de marketing ao longo da tentativa de acordo, mas não teria reais condições de bancar a contratação do jogador. A resposta do Timão foi imediata: a oferta é real e está mantida.

De acordo com o clube alvinegro, que desistiu da negociação na última terça-feira, quando se encerrou a janela de transferências, o Sporting não manteve a mesma conduta ao longo da negociação, o que acabou dificultando o acerto. As mudanças, aliás, ocorreram nas últimas tentativas de conversa, o que irritou os corintianos.

Sporting acusa Fla e Corinthians de "marketing" e fala em medidas legais

Diante de uma segunda proposta do Corinthians, de 4 milhões de euros (cerca de R$ 12,5 milhões), por 50% dos direitos do volante, os portugueses colocaram uma multa de 100% do valor da negociação em caso de atraso da parcela. Desta forma, de acordo com o clube do Parque São Jorge, não foi a garantia de pagamento que impediu o fechamento, mas a cláusula acrescentada.

Na nota oficial de resposta do Sporting, o Corinthians também aproveitou para afirmar que a proposta feita por Elias ainda está de pé, desde que o clube português atenda duas condições: a retirada desta multa de 100% em caso de atraso e o desconto do valor dos salários pagos ao longo do tempo que o jogador não entre em campo por causa do encerramento da janela.

Divulgação/Agência Corinthians
Elias tentou voltar, mas Sporting e Corinthians não entraram em acordo (foto: Daniel Augusto Jr. - 19/11/10)
Confira a nota na íntegra:

Surpreendida com a carta do Conselho de Administração do Sporting Clube de Portugal, emitida na tarde desta quinta-feira (03), a direção do Sport Club Corinthians Paulista se vê na obrigação de vir a público esclarecer a perda parcial de memória do clube lusitano:

1 - De fato, o Corinthians foi procurado pelos portugueses após negar a absurda proposta de 8 milhões de euros por 50% dos direitos do atleta Elias;

2 - Como a primeira negociação foi encerrada publicamente pelo Corinthians, e sendo o clube brasileiro procurado pelos portugueses, iniciou-se ali uma nova negociação;

3 - Nesta nova condição, o Corinthians não tinha obrigação de manter uma proposta já dada por encerrada e fez, de fato, uma oferta menor, mas por 40 % dos direitos do volante;

4 – Em seguida, Corinthians e Sporting chegaram ao valor consensual de 4 milhões de euros por 50%.

5 – Não foi a garantia que travou a segunda negociação, mas, sim, a absurda multa de 100% do contrato em caso de atraso em qualquer uma das quatro parcelas.

Por fim, o Corinthians deixa claro que a proposta era tão real que está mantida. Caso o Sporting Clube de Portugal queira negociar o volante Elias nos moldes da segunda negociação, ou seja, por 4 milhões de euros por 50% dos direitos, o Corinthians dá 24 horas ao clube português para aceitar a proposta. Desde de que:

1 - Sobre esse montante (4 milhões de euros), seja descontado o valor do salário do atleta nos meses em que ele não poderá atuar por conta do fechamento da janela;

2 - Não exista a absurda multa de 100% do valor da negociação em caso de atraso da parcela.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade