Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Vascaínos culpam excesso de erros de finalização por empate em Manaus

Manaus (AM)

Se o torcedor amazonense recebeu o Vasco com muita festa na estreia do time carioca pela Copa do Brasil, o desempenho da equipe no gramado da Arena Amazônia, em Manaus, não foi tão animador. O clube de São Januário iniciou sua trajetória na competição com um amargo empate em 0 a 0 com o Resende, decepcionando quem esteve presente no estádio. A explicação para o resultado foi unânime: o excesso de erros de finalização.

“A nossa equipe tentou criar, chegou a criar até muitas oportunidades, mas pecamos muito na finalização. Agora é ir para São Januário para tentar fazer o resultado em casa”, disse o volante Fellipe Bastos, um dos mais experientes da equipe vascaína, que atuou com reservas neste domingo.

Para Dakson, outro que teve oportunidade de mostrar serviço ao treinador Adilson Batista, com tantas chances criadas, faltou paciência para concluir ao gol. O volante também lamentou o fato de não ter marcado gol fora de casa, um dos critérios de desempate na Copa do Brasil.

“Não foi o resultado que a gente esperava. Viemos com o intuito de vencer, saímos com empate, e ainda não conseguimos marcar o gol de empate, que é importante na Copa do Brasil. Mas acho que a equipe jogou bem, tivemos oportunidades, mas faltou paciência na hora da finalização”, analisou Dakson.

Depois de testar alguns reservas no duelo desta quinta-feira, o Vasco volta seu foco para a decisão do Campeonato Carioca. Neste domingo, às 16 horas (de Brasília), a equipe de São Januário faz o primeiro jogo da final da Taça Rio, contra o Flamengo, no Maracanã.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade