Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Vitória abre o placar de 2 a 0, mas Furacão arranca o empate em Salvador

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Salvador (BA)

Em partida com dois tempos bem distintos, o Atlético Paranaense buscou o empate em 2 a 2 diante do Vitória, no Estádio Pituaçu, em Salvador, depois de ficar com dois gols atrás no placar. Com o resultado, o Leão soma seu primeiro ponto, mas complica a vida do técnico Ney Franco. Já ao Furacão, com dois pontos, também busca ainda sua primeira vitória e chega aos dois pontos.

A equipe baiana saiu na frente aos nove minutos da primeira etapa, com Dinei aproveitando vacilo de Cleberson para chutar e balançar as redes. O segundo veio com José Welison, com um belo sem pulo, aos 36 minutos. Depois do intervalo, aos 33 minutos, Mosquito descontou. Três minutos depois, Marcelo fuzilou na área para decretar a igualdade.

Divulgação/Atlético-PR
Atlético-PR saiu atrás no placar, mas se recuperou e empatou (Foto: Gustavo Oliveira)
Na próxima rodada, o Atlético Paranaense encara o Cruzeiro, sábado, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Já o Vitória, no mesmo dia, vai o Rio de Janeiro enfrentar o Fluminense.

O jogo – Precisando mostrar serviço para o torcedor, o Rubro-Negro baiano mostrou força nos primeiros movimentos e, aos cinco minutos, José Welison, com um chute forte na área, deu o primeiro susto em Santos. Mas, aos 10 minutos, Dinei aproveitou vacilo de Cleberson e teve tempo para escolher o canto antes de bater e abrir o placar.

O Furacão tinha dificuldade para sair jogando e não conseguia encaixar nenhum ataque. Sem conseguir passar pela defesa baiana, Sueliton, de longe, arriscou o chute direto pela linha lateral. Os visitantes apostavam na velocidade de Marcelo, mas a marcação do Leão funcionava. Aos 31 minutos, Ederson teve a chance de deixar tudo igual, mas chutou em cima de Wilson.

Na frente no placar, o Vitória estava mais próximo do segundo gol. Aos 36 minutos, Caio chutou rasteiro e Santos defendeu. Porém, na jogada seguinte, José Welison, com um belo chute de primeira, balançou as redes para ampliar. Aos 43 minutos, foi a vez de Cáceres arriscar um arremate, sem grande perigo para Santos.

Arte GE.Net
Para o segundo tempo, o Atlético voltou com Felipe no lugar de João Paulo. Mas quem teve a primeira chance foi do Vitória, com Caio chutando por cima da meta. Aos cinco minutos, Marcelo tirou o goleiro, tocou para o gol e Luiz Gustavo apareceu no caminho para afastar e salvar.

Apesar da ideia de avançar o time com sua substituição, o técnico Miguel Ángel Portugal não teve muito sucesso e o Furacão continuava confuso em campo. Dinei voltou a balançar as redes, aos 15 minutos, mas não valeu, já que a arbitragem anotou impedimento. Sem muitas alternativas, o Atlético tentava na base no chuveirinho e do chutão. Aos 26 minutos, Natanael tentou o levantamento e a zaga baiana se antecipou bem para cortar.

Um pouco mais recuado, o Leão esperava para utilizar os contra-ataques. Mas, aos 33 minutos, Natanael cruzou e Mosquito apareceu na completar para o fundo das redes e descontar. Felipe, no meio-campo, começava a funcionar. Aos 37 minutos, Marcelo aproveitou a bola cruzando a área para fuzilar e deixar tudo igual. Aos 45 minutos, Marcelo teve a chance de virar, para cabeceou desequilibrado, para fora.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade