Futebol/Copa Libertadores da América - ( - Atualizado )

Vitória sofrida faz Paulinho ressaltar espírito de “ser Flamengo”

Guayaquil (Equador)

O Flamengo estava em situação muito complicada no Grupo 7, precisava de ao menos um ponto no Equador para seguir vivo na Copa Libertadores da América, mas conseguiu um feito ainda maior. No Estádio George Capwell, em Guayaquil, a equipe rubro-negra suportou a pressão dos donos da casa, marcou aos 47 do segundo tempo, com o atacante Paulinho, e garantiu a vitória por 2 a 1.

Na saída de campo, o autor do gol salvador não escondeu a felicidade por dar a vitória a sua equipe, ressaltando a garra demonstrada pelos seus companheiros diante do Emelec. Para Paulinho, a atuação do Flamengo nesta quarta-feira resgatou o espírito que o torcedor gostaria de ver: um time guerreiro, que brigava com o adversário por cada posse de bola.

“A gente está voltando a ser o Flamengo de sempre, guerreiro, lutando até a última bola. Não foi em vão nossa vitória Colocamos os pés nos chão. Estávamos acostumados a falar da Copa do Brasil, mas isso já é passado. Então tínhamos que focar na Libertadores, como aconteceu”, disse o atacante rubro-negro, que aproveitou um rápido contra-ataque para marcar.

AFP
Autor do gol savador, Paulinho ressaltou a determinação demonstrada por seus companheiros em campo
Quando o Emelec se lançava ao ataque com todos os jogadores para chegar ao segundo gol, o Flamengo encaixou uma rápida descida, com Negueba pela esquerda. O atacante encontrou Paulinho livre na entrada da área, que saiu na cara do goleiro, bateu cruzado, no canto, e saiu para comemorar a vitória.

O maior responsável pelo triunfo também revelou que uma conversa no dia que antecedeu a partida desta quarta-feira foi importante para resgatar esse espírito. Diante de um clima de decisão para tratar o jogo contra o Emelec, jogadores e membros da diretoria se reuniram para conversar sobre a importância do resultado, passando confiança para entrar em campo.

“Viemos muito focados. No treino desta terça-feira, tivemos uma conversa entre jogadores e diretoria, com a intenção de juntarmos força para o jogo. Sabíamos que tínhamos capacidade de conseguir a classificação. Um empate já nos deixava em condições de decidir em casa, então a vitória está de ótimo tamanho”, completou o atacante rubro-negro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade