Atletismo/GP de São Paulo - ( - Atualizado )

Saladino confirma favoritismo e vence o salto em distância em SP

São Paulo (SP)

O panamenho Irving Saladino confirmou seu favoritismo para a prova do salto em distância do Grande Prêmio de São Paulo de atletismo, dominada por atletas estrangeiros. Na manhã deste domingo, ele venceu a disputa no Estádio Ícaro de Castro Melo com a marca de 7,85m.

Medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008, Saladino atingiu 7,85m duas vezes neste domingo e garantiria o ouro até com seu terceiro melhor salto do dia, de 7,82m. A medalha de prata foi do peruano Jorge McFarlane, com 7,74m, seguido pelo uruguaio Emiliano Lasa, com 7,66m. O melhor brasileiro foi Higor Silva Alves, quarto colocado, com 7,64m.

Nos 400m rasos, o ouro foi de Hugo Balduíno de Sousa com a marca de 45s62. Ele venceu com vantagem confortável para o também brasileiro Wagner Francisco Cardoso, segundo colocado com 46s54. A terceira posição acabou com o venezuelano Freddy Mazones, com o tempo de 46s68.

"Consegui colocar os treinamentos em prática na competição, mas tenho que melhorar. Os treinos nos EUA ajudaram muito. A experiência de correr com atletas de nível mundial foi muito produtiva, amadureci muito", afirmou Hugo.

Já na disputa feminina, o pódio foi todo brasileiro. Geisa Coutinho venceu a prova com 51s78, deixando a segunda colocação para Joelma das Neves Sousa, com 52s85, e o terceiro posto nas mãos de Jailma Sales de Lima, com 53s87. As três são a base da equipe brasileira do revezamento 4x400m.

Wagner Carmo/CBAt
Medalha de ouro em Pequim, Irving Saladino venceu o salto em distância no GP de São Paulo

Outro resultado importante do GP de São Paulo de atletismo neste domingo foi a vitória de Thiago Braz na prova do salto com vara. Com a marca de 5,40m, ele conquistou a primeira colocação do evento, que teve Cléber Damião da Silva em segundo e Abel Curtinove em terceiro.

Depois de já ter garantido a vitória, Thiago Braz ainda tentou melhorar sua marca, mas falhou nas três tentativas que fez de saltar 5,60m. Ele é dono do recorde sul-americano com 5,83m, em salto realizado em 2013.

Já na prova feminina dos 3 mil metros, a primeira colocação foi de Juliana Gomes dos Santos, mulher de Marílson Gomes dos Santos, bicampeão da Maratona de Nova York e tricampeão da São Silvestre. Ela cruzou a linha de chegada após 9min25s15, com mais de 2s de vantagem sobre Tatiele Roberta de Carvalho, segunda colocada.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade