Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Abel dispara contra arbitragem no empate do Inter com o Coritiba

Do correspondente Vicente Fonseca Curitiba (PR)

O Internacional, com nove reservas em campo, conseguiu sustentar a vitória por 1 a 0 sobre o Coritiba, no Couto Pereira, até os 30 minutos do segundo tempo. Foi quando o árbitro Elmo Alves Resende Cunha marcou um pênalti de Dida em Keirrison muito contestado por todos no Colorado. O técnico Abel Braga fui um dos que não perdoou a arbitragem.

“O árbitro é bom, mas ficou muito clara a jogada, não foi pênalti. Revi o lance e ficou claro. Nos tiraram a vitória de maneira brutal. É lamentável, porque esses garotos mereciam uma sorte melhor. Saio orgulhoso, mas muito decepcionado”, afirmou o técnico do Inter, após o empate em 1 a 1, em Curitiba.

Porém, assim como a maioria dos jogadores, além de reclamar do pênalti que deu o empate ao Coxa, o comandante colorado admitiu que a equipe deixou de matar o jogo quando teve chances em contra-ataques: “eu falei para eles, se você enfia a faca e puxa logo o cara levanta. Você tem que enfiar a faca e puxar para cima, para baixo, fazer sangrar mais. Não fizemos isso e pagamos o preço”, reconheceu o técnico, que já bradava contra as chances perdidas por seu time durante o próprio jogo.

Alexandre Lops/Divulgação/Internacional
Abel reclamou muito da arbitragem após o empate em 1 a 1 com o Coritiba no Couto Pereira

Com 12 pontos, o Colorado caiu da liderança para a 3ª posição no Brasileiro. Domingo, contra o Cruzeiro, a equipe terá desfalques importantes: Paulão, Rafael Moura e Alex não devem jogar por lesão, enquanto D’Alessandro é dúvida. Além disso, os convocados Gilberto e Aránguiz seguirão fora da equipe. Juan e Willians, por outro lado, voltam de suspensão. O jogo ocorrerá no Centenário, em Caxias do Sul.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade