Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Após três empates seguidos, Oswaldo defende elenco “em formação”

Santos (SP)

O Santos chegou ao seu terceiro empate consecutivo no Campeonato Brasileiro neste sábado, após um 0 a 0 bem fraco com o Grêmio, na Vila Belmiro. A má atuação do time alvinegro fez com que aumentassem as críticas sobre um time que ficou bem perto de conquistar o título paulista, foi derrotado pelo Ituano e ainda não conseguiu vencer neste início de competição nacional.

Ciente do mau momento atravessado pelo Santos, Oswaldo de Oliveira já chegou a pedir reforços e a diretoria alvinegra vem agindo nos bastidores. Entre os principais nomes da lista do treinador, o volante Renato, campeão brasileiro com o time da Vila Belmiro em 2002, estaria muito próximo de um acerto e deve ser anunciado já nos próximos dias.

Ainda assim, o comandante também tenta amenizar as críticas sobre os seus atuais jogadores, valorizando o desempenho de uma equipe formada por muitos garotos e que tenta reagir à chegada de uma pequena crise. Os mais jovens, no entanto, não são os principais alvos. O atacante Leandro Damião, contratado por R$ 42 milhões, e o volante Cícero são os que mais recebem vaias.

Ricardo Saibun/Santos FC
Ciente do mau momento atravessado pelo Santos, o treinador Oswaldo de Oliveira já chegou a pedir reforços
Cícero, aliás, foi eleito o melhor jogador do Campeonato Paulista, sendo fundamental para que o Santos chegasse à decisão estadual com todo favoritismo ao seu lado. Após a decepção contra o Ituano, o versátil jogador caiu bastante de rendimento, proporcionando as mais variadas críticas do torcedor. Oswaldo de Oliveira, porém, acredita na recuperação do atleta.

“Vindo de fora, eu não posso opinar (sobre os possíveis reforços). O que nós temos aqui são jogadores qualificados. O Cícero é experiente e pode reabilitar suas atuações. Sempre que nós conversávamos aqui, eu dizia que era um elenco em formação. Nós temos que passar por essa fase de adaptação”, concluiu o treinador, que espera mudar a cara de seu time já nas próximas rodadas.

Antes de voltar a jogar pelo Campeonato Brasileiro, o treinador tem uma boa possibilidade de testar alterações na equipe. Afinal, nesta quinta-feira, o Santos encara o desconhecido Princesa dos Solimões, pela segunda fase da Copa do Brasil, na Arena Amazônia. A fragilidade do adversário pode ser fundamental para que ao time da Vila Belmiro reencontre a paz com o seu torcedor.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade