Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Alberto fala em certeza de gol e não aponta Leandro como vilão

William Correia São Paulo (SP)

Após mais uma fraca atuação, Leandro foi vaiado ao ser substituído nesta noite, contra o Sampaio Corrêa, e Marquinhos Gabriel, minutos depois, mudou o time que acabou fazendo 3 a 0 no Sampaio Corrêa. Alberto Valentim, contudo, minimiza a influência da saída do criticado jogador no resultado e disse que sempre teve certeza de que o Palmeiras faria um gol nesta noite, no Pacaembu.

“Não foi totalmente a saída do Leandro, não. Esperávamos esse time fechado. Apesar de o técnico deles ter dito que o time jogaria ofensivamente, sabíamos que viriam para jogar por uma bola”, falou o técnico interino, que conseguiu reverter a derrota por 2 a 1 no jogo de ida, no Maranhão, e garantir o time na terceira fase da Copa do Brasil.

A preocupação era não tornar Leandro como vilão da péssima atuação da equipe no primeiro tempo. De qualquer forma, o jogador terá tempo para refletir o semestre abaixo do que se esperava que teve até agora: fica à disposição da Seleção Brasileira sub-21 que disputará o Torneio de Toulon, na França, e só volta a jogar no Palmeiras depois da Copa.

Em relação ao seu jogo de adeus, Alberto analisa que Leandro e seus comandados não se mexeram como deveriam para furar a retranca vinda de São Luis. “Nós nos movimentamos de forma errada no primeiro tempo, mas fizemos algumas jogadas no segundo tempo. Depois que fizemos o gol, eles saíram e tivemos liberdade para o segundo e o terceiro gols”, sorriu, certo de que não seria eliminado.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Leandro teve mais uma fraca atuação pelo Palmeiras e saiu vaiado de seu último jogo antes de se juntar à Seleção sub-21
“Bati na tecla para não entrar na preocupação de o gol não sair. Comecei a preleção falando do regulamento: fazendo um gol fora e não levando em casa, tem vantagem. Sabia que o nosso gol sairia. Queria que estivéssemos cobertos, para não sofrer gols, porque a qualquer momento faríamos o gol”, afirmou, agradecendo torcida e jogadores.

“O time está de parabéns. Todos correram muito”, aplaudiu. “Sobre a torcida, não vieram em grande público, mas não vaiaram e estão sendo muito importantes. Mesmo com o gol não saindo, o torcedor esteve junto e nos ajudou demais. É um apelo que faço. Fui jogador e sei o quanto torcedor é importante para nós. Com o torcedor do nosso lado, vamos crescer mais”, apostou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade