Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Após início avassalador, Santos sente calor e não evita jogo da volta

Manaus (AM)

O Santos venceu o Princesa do Solimões na noite desta quinta-feira, mas não cumpriu sua missão de evitar o jogo de volta. Após um início arrasador, com gols de Gabriel e Alan Santos, o Peixe se acomodou, levou um gol no início do segundo tempo com Branco e por pouco não voltou da Arena da Amazônia, em Manaus, com o empate na bagagem.

Agora, as duas equipes voltam a se enfrentar dia 15, quinta-feira que vem, na Vila Belmiro, para decidir quem avança às oitavas de final da Copa do Brasil.

Antes disso, o Peixe joga neste domingo, quando visita o Figueirense, no estádio do Café, em Londrina, às 18h30, pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro. Enquanto isso, o Princesa do Solimões foca no segundo jogo da decisão do segundo turno do Campeonato Amazonense, contra o Nacional.

O jogo
O Santos começou o jogo mostrando quem ditaria o ritmo da partida na bonita Arena da Amazônia. Mesmo com time misto, a velocidade do ataque santista com Lucas Lima, Geuvânio, Gabriel e Damião confundiu a fraca defesa no campeão amazonense.

E o gol não demorou a sair. Logo aos 4 minutos, após confusão na área, Leandro Damião ganhou uma disputa de cabeça e a bola sobrou para Gabriel, que matou no peito e bateu de primeira, com estilo. Um golaço.

Divulgação/Vipcomm
A Arena Amazônia recebeu um grande público para o duelo desta noite de quinta-feira (Crédito: Clovis Miranda)
O Princesa do Solimões sentiu o gol e pouco ficava com a bola. Muito confusos, os zagueiros do time da casa davam espaços e pareciam nervosos. E em um desses vacilos, ainda antes dos 10 minutos de jogo, Alan Santos deixou tudo mais fácil para o Peixe, ao bater de fora da área e marcar o segundo gol do jogo. Foi o primeiro gol de Alan Santos com a camisa do alvinegro.

A partir dos 15 minutos, a partida começou a ficar mais tensa, com muitas faltas e carrinhos fortes. Aos 17 o Tubarão do Norte, como é conhecido o Princesa, finalizou pela primeira vez, mas sem acertar o alvo, e aos 21 assustou em cobrança de falta que atravessou toda a área santista.

Com o jogo quente, o Santos parou de produzir e Oswaldo de Oliveira chegou a discutir de forma acintosa com o quarto árbitro e por pouco não foi expulso. O técnico santista se mostrava inconformado com as jogadas ríspidas dos jogadores do Princesa do Solimões.

Titular pela primeira vez desde que foi contratado pelo Santos, no início da temporada e querendo mostrar serviço, Lucas Lima fugiu das polêmicas em campo e quase marcou um belo gol aos 35 em chute de fora da área.

Já no fim da primeira etapa, Gabriel marcou o terceiro gol do Peixe, após sobra de bola alçada à área, mas o árbitro anulou o que seria o segundo gol da revelação santista no jogo, ao marcar uma falta inexistente de Leandro Damião no goleiro Raicefran.

Ao deixar o campo no intervalo do jogo, Gabriel falou sobre sua homenagem a Jair Rodrigues, torcedor declarado do Santos que morreu nesta quinta-feira. "Fiquei muito triste pela morte del. Era um cantor muito legal, humilde e gente boa. Tenho certeza que ele está no céu e gostou muito. Sei que ele está no céu torcendo muito pelo Santos".

Divulgação/Vipcomm
Com velocidade, o ataque do Princesa do Solimões deu muito trabalho à zaga santista (Crédito: Clovis Miranda)
A segunda etapa começou completamente diferente da primeira. Precisando marcar para não ser eliminado em casa, o Princesa de Solimões partiu para cima assim que o árbitro apitou o reinicio do jogo. Antes do primeiro minuto chegou com perigo e logo em seguida marcou com Branco, de cabeça, após falha do goleiro Aranha, que deixou a bola passar por baixo de suas pernas.

O gol animou a torcida e o time da casa. O Tubarão chegou de novo aos 3 minutos em rápido contra-ataque, mas Aranha defendeu chute rasteiro. O Santos, nesse momento, demonstrava acomodação em campo e passou a sofrer pressão. Aos 14, mais uma vez o arqueiro santista fez boa defesa e livrou o Santos do empate.

Sem marcar desde 30 de março e muito apagado no jogo desta quinta-feira, Leandro Damião tentou algumas finalizações, mas todas sem direção. Na metade da segunda etapa, os jogadores do Peixe já pareciam sentir o forte calor de Manaus. Em pouco de 2 minutos, Emerson caiu para ser atendido e o zagueiro Bruno Uvini, que fazia sua estreia pelo Santos, precisou ser substituído por causa de câimbras.

Oswaldo de Oliveira aproveitou a oportunidade e colocou o jovem Diego Cardoso, assim, recuou Alison à zaga e jogou o time para o ataque em busca do gol da classificação antecipada, mas a intenção não surtiu efeito. Pelo contrário, o time da Baixada passou o fim do jogo levando sustos e não evitou a partida de volta contra o modesto Princesa do Solimões.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade