Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Aranha minimiza mudanças promovidas por Oswaldo de Oliveira

Do correspondente Tiago Salazar Santos (SP)

O Santos enfrenta o Princesa de Solimões nesta quinta-feira com um time misto. Mas para o goleiro Aranha, um dos líderes do grupo, isso não muda nada e o clube continua com a responsabilidade de ir a Manaus e voltar com a vitória que pode colocar o clube na terceira fase da Copa do Brasil.

“A respeito do time estar enfraquecido, acredito que não. O cara pode não estar em bom momento, mas qualidade tem. Se não tivesse, não estaria aqui”, disse o arqueiro, antes de confessar que ainda não tem informações do adversário. “O Santos tem o pessoal que dá o suporte em relação a informações. Acredito que deve ser passado para a gente amanhã (terça). Mas independentemente das informações, a gente tem que procurar se impor. Primeiro, temos que nos preocupar com a maneira que a gente joga”.

Ivan Storti/Santos FC
Aranha é um dos titulares mantidos por Oswaldo de Oliveira para a partida contra o Princesa do Solimões
Apesar de ter consciência da responsabilidade que o Peixe leva para o duelo contra o Princesa de Solimões, Aranha destacou a peculiaridade que este tipo de jogo tem.

“Nesses campeonatos de mata-mata, você fica muito marcado. Com uma boa atuação, você avança mais uma fase e crava o nome nela. No Brasileiro, se você joga mal hoje, tem o próximo para se recuperar. Nesse não, você pode não ter o próximo para se recuperar. E esses clubes menos conhecidos, quando se classificam para um campeonato como esse, costumam fazer contratações de curto período. Acabam contratando jogadores de clubes grandes, desconhecidos do grande público, mas com qualidade”, explicou Aranha.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade