Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Arena Pantanal tem parte das obras paralisada pelo Ministério do Trabalho

Cuiabá (MT)

Nesta sexta-feira, o Ministério do Trabalho interditou parte das obras da Arena Pantanal, em Cuiabá, em decorrência da morte de um operário após uma descarga elétrica. Muhammad-Ali Maciel Afonso morreu aos 32 anos, e era funcionário da empresa Etel. De acordo com o MPT, ele não estava com os equipamentos de segurança adequados.

O operário trabalhava no nível 20 do Setor Leste do estádio e é o oitavo a morrer durante o trabalho em obras de arenas que sediarão a Copa do Mundo. Antes dele, três morreram nas obras da Arena Corinthians, em São Paulo, três na Arena Amazônia, em Manaus, e um no Estádio Nacional Mané Garrincha.

A interdição parcial é uma medida preventiva porque não há um procedimento de trabalho. Os trabalhos de manutenção e intervenção nas linhas energizadas do estádio estão proibidos até que a empresa responsável comprove haver segurança operacional.

A Arena Pantanal é uma das mais atrasadas e, apesar de já ter sido testada em alguns jogos, ainda está com as arquibancadas incompletas. De acordo com os responsáveis, resta apenas a colocação de cadeiras e obras de acabamento para a conclusão.

Em outubro de 2013, o estádio, com capacidade para 44 mil torcedores, sofreu um incêndio em parte do subsolo durante a construção, o que despertou preocupações sobre possíveis danos estruturais, de acordo com a Reuters.

A primeira partida da Arena Pantanal está marcada para o próximo dia 13 de junho, com o confronto entre Chile e Austrália.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade