Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Atlético-MG cede empate para colombianos e dá adeus à Libertadores

Belo Horizonte (MG)

O dia do trabalho foi de muito sofrimento para a torcida do Atlético-MG. O Galo recebeu o xará colombiano no Horto, em duelo que valia uma vaga nas quartas de final da Libertadores. Para avançar, os brasileiros precisavam vencer por dois gols de diferença, e chegaram a abrir o placar no primeiro tempo, mas no fim do jogo o Atlético Nacional chegou ao empate. O resultado de 1 a 1 eliminou os mineiros da competição continental.

O primeiro gol do jogo foi anotado pelo atacante Fernandinho, que acertou um belo chute cruzado da entrada da área, sem chances para o goleiro Armani. Na etapa final, o time de Medellín encaixou um contra-ataque e Duque deixou tudo igual no placar, eliminando o Galo precocemente da Libertadores.

Agora, o Atlético-MG terá que concentrar forças na disputa do Campeonato Brasileiro para voltar a disputar a competição continental em 2015. No domingo, os atleticanos vão receber o Goiás, no Independência, e um triunfo é importante, já que o mineiros ainda não venceram na competição nacional.

AFP
Victor tocou na bola no lance do gol do Atlético Naciona, mas não conseguiu evitar a eliminação
O jogo – Precisando da vitória, o Atlético-MG iniciou a partida em alta rotação, pressionando o time colombiano em busca do gol. Quando conseguia recuperar a posse de bola, a equipe de Medellín tentava esfriar o jogo com o toque de bola e usando as inversões de lado de campo, que deram muito trabalho para os alvinegros no jogo de ida.

Após os primeiros minutos, em que o Atlético-MG chegou a apresentar certo nervosismo, a equipe de Levir Culpi conseguiu acertar o posicionamento e passou a ser melhor no Horto. Os visitantes, porém, também mostraram qualidade, principalmente nos contra-ataques, exigindo atenção total dos marcadores do Galo.

Com uma marcação intensa na saída de bola do Atlético Nacional, os brasileiros tentaram em várias ocasiões forçar o erro dos adversários, estratégia que funcionou, resultando na abertura do placar. Aos 20, Tardelli acertou a trave de Armani, e, no rebote, Fernandinho acertou chute preciso, sem chances para o goleiro do time colombiano, explodindo o Independência em alegria.

AFP
Camisa 10 do Atlético Nacional-COL, Cardona foi o autor do cruzamento para Duque no lance do gol
O gol deu ainda mais confiança para o Atlético-MG, que intensificou a pressão em busca do tento que daria a classificação para os alvinegros. Com muita movimentação, Tardelli e Fernandinho conseguiram levar a melhor em cima dos zagueiros da Colômbia em algumas ocasiões, jogada que foi muita explorada pelos brasileiros.

A melhor chance do Atlético Nacional no primeiro tempo só apareceu aos 33, quando Valencia encontrou espaço para dominar a bola dentro da área alvinegra, mas errou na hora de finalizar, mandando pela linha de fundo. O Galo seguiu com as rédeas do confronto, mas o segundo gol não saiu até o fim do primeiro tempo.

AFP
Desolado, Jô deixa o gramado do Independência
Após o intervalo, o Atlético-MG seguiu exercendo pressão em cima dos visitantes. Aos três minutos, Ronaldinho cobrou falta e quase surpreendeu o goleiro Armani, que fez a defesa. Enquanto a postura do Galo foi praticamente a mesma dos primeiros 45 minutos, o Atlético Nacional passou a tomar mais cuidados defensivos.

Para controlar o ímpeto dos donos da casa, o técnico Juan Carlos Osório recuou as linhas de marcação, formando a zaga com três zagueiros para bloquear as jogadas alvinegras, em especial pelos lados do campo, explorado por Tardelli e Fernandinho com a ajuda dos laterais. A tática adotada obrigou o Atlético-MG a fazer um jogo de paciência, girando a bola de um lado para outro buscando os espaços.

Aos 28, o Atlético Nacional surpreendeu no contra-ataque, com Cárdenas saindo na cara de Victor, que operou milagre para salvar o Galo. Percebendo o crescimento dos colombianos no jogo, a torcida passou a jogar junto com o Galo, empurrando a equipe em busca da classificação. Aos 43, o improvável aconteceu: após cruzamento da esquerda, Victor tentou cortar e Duque completou para as redes, eliminando o Atlético-MG da Libertadores.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade