Futebol/Copa 2014 - ( - Atualizado )

Ausência em 2010, Neymar não guarda mágoa e comenta preparação de 2014

Bruno Núñez, especial para a GE.net São Paulo (SP)

Clamado por grande parte dos torcedores para integrar o elenco da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2010, o atacante Neymar negou nesta segunda-feira que guarda mágoas do técnico Dunga, comandante do elenco na África do Sul. Em um bate-papo descontraído com torcedores e jornalistas, o craque também relatou sobre a preparação para 2014 e a pressão de jogar em casa.

“Naquela época acho que não estava pronto para jogar uma Copa do Mundo. Não estava preparado para ser o cara. Foi uma escolha do treinador (Dunga) e respeitei a decisão dele. Mesmo assim, torci muito para o sucesso daquele time”, respondeu Neymar.

Presença certa da escalação de Luiz Felipe Scolari, Neymar afirmou que só se acalmou quando viu que estava na lista da Seleção Brasileira. “Eu estava ansioso pela divulgação dos convocados e fiquei muito feliz ao saber que estava no grupo. Enquanto o seu nome não é confirmado, você não sossega”, declarou o atleta, que ainda complementou dizendo que estará “100%” no torneio, apesar da recente lesão no pé esquerda, sofrida no Barcelona.

Sobre a Copa de 2014, Neymar afirma que o elenco não precisa de ajuda médica para se preparar por ser a sede do torneio: “Acho que não precisa de psicóloga. Primeiro que a gente não tá doido (risos). É o nosso sonho, a Copa é aqui. Não tem que ter medo ou nervosismo, apenas jogar bola”.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Mesmo após não ser convocado para a Copa de 2010, Neymar não guarda mágoas do técnico Dunga

Copa das Confederações 2013 – Sobre a decisão do torneio internacional, Neymar disse que a torcida foi fundamental para o Brasil superar e Espanha por 3 a 0.

Antes de a bola rolar, o público cantou o Hino Nacional em coro e continuou mesmo quando a melodia havia terminado. Para Neymar, aquilo deu uma força extra aos jogadores: “A gente sabia que ia fazer um bom jogo. Aquilo nos deixou com mais vontade e precisávamos disso contra a melhor seleção do mundo na época (Espanha)”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade