Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Bahia empata no fim e mantém jejum do Vitória na 'Era Ney Franco'

Salvador (BA)

O Vitória segue sem vencer o rival Bahia sob o comando do técnico Ney Franco. Na noite deste domingo, o Leão da Barra saiu na frente, com gol do ex-tricolor Souza, mas cedeu empate para o Esquadrão de Aço nos acréscimos finais. O autor do tento salvador foi o jovem lateral esquerdo Pará, que decretou o placar de 1 a 1 na Arena Fonte Nova.

Com a igualdade, a equipe de Marquinhos Santos pula para o quarto posto, com sete pontos. Por sua vez, o clube leonino aparece na 12ª posição, somando cinco .

O próximo compromisso do Bahia será no dia 18 de maio, domingo, às 16 horas (de Brasília), diante do Sport Recife. O palco do duelo é a Ilha do Retiro, em Recife-PE. Por sua vez, o Vitória volta a campo diante do Palmeiras, no mesmo dia, mas às 18h30, em Pituaçu.

O jogo – Pautada pela forte marcação, a primeira metade da etapa inicial não reservou emoções para os torcedores presentes na Arena Fonte Nova. A chance inaugural do embate veio dos pés do volante tricolor Wilson Pittoni. O paraguaio aproveitou uma boa inversão de jogo, feita por Anderson Talisca, e finalizou cruzado. Bem postado, Wilson praticou a defesa e contou com a sorte para que o rebote não fosse aproveitado.

Porém, com 39 jogados, o Vitória foi às redes com um ex-jogador do Esquadrão de Aço. Aproveitando escanteio cobrado na esquerda, Souza aproveitou um escorregão do goleiro Marcelo Lomba e testou com calma e firmeza, sem precisar subir. Após o lance, o arqueiro mandante protestou, pedindo falta, mas o contato que o fez cair veio do companheiro Demerson.

Divulgação
O novato Pará marcou o gol de empate do Bahia no clássico com o Vitória
Na segunda etapa, o técnico Marquinhos Santos lançou sua equipe ao ataque, ao substituir o volante Fahel pelo camisa 9 Henrique. Porém, a mudança não surtiu efeito e as equipes esbarraram na tensão. O clima de rivalidade fez com que Uelliton e Souza protagonizassem uma áspera discussão à beira do gramado, aos 29 minutos. A indisciplina não foi tolerada pelo árbito Wilton Pereira Sampaio, que expulsou os dois de campo.

Com o “dez contra dez”, o Bahia empatou a partida, na base da insistência. Nos acréscimos, o lateral Pará recebeu na área, ganhou na velocidade da marcação e chutou forte, estufando as redes de Wilson, que nada pôde fazer para evitar.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade