Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Bahia vira jogo em cima do América-MG e avança na Copa do Brasil

Salvador (BA)

O torcedor do Bahia que marcou presença nesta quarta-feira, na Fonte Nova, acompanhou o Tricolor baiano em um duelo de muita vontade e pouca técnica contra o América-MG. O Bahia teve um controle estéril na maior parte do jogo, errando demais na partida e saindo atrás no placar, mas encontrando forças para virar o jogo, vencendo por 2 a 1 e avançando na Copa do Brasil.

No duelo de ida, empate sem gols no Independência. O primeiro gol do jogo foi anotado pelo avante Obina, em cobrança de pênalti sofrido por Willians. Branquinho deixou tudo igual aproveitando bom cruzamento de Railan. Já no finalzinho do jogo, Rafinha foi esperto para aproveitar indecisão da zaga americana para virar o marcador, classificando o Bahia.

Classificado na Copa do Brasil, o Bahia já sabe que vai enfrentar o Corinthians na sequência da competição nacional. Antes, porém, o Tricolor terá compromisso domingo, contra o Sport, pelo Brasileirão. Já o Coelho passa a focar com exclusividade a Série B. No sábado, os americanos recebem os goianos do Vila Nova.

O jogo – Jogando na Fonte Nova, o Bahia iniciou o jogo com um pouco mais de volume ofensivo contra um Coelho precavido defensivamente, mas esperto para aguardar uma falha para tentar encaixar um contra-ataque. As duas equipes abusaram do direito de errar passes no meio-campo, o que deixou o jogo fraco tecnicamente.

A primeira finalização de real perigo só apareceu aos 18 minutos com chute de fora de área de Talisca, que obrigou o goleiro Matheus a se esticar todo para fazer ótima defesa. Aos poucos, o Bahia foi controlando melhor a partida e passou a acertar a pontaria, mas encontrou o bom Matheus em noite inspirada. Aos 22, o goleiro voltou a levar melhor no duelo pessoal contra Talisca.

Divulgação
O America-MG ainda saiu na frente, mas o Bahia virou no final e selou a classificação à terceira fase
Apesar de jogar melhor, o Bahia cometeu alguns vacilos fatais. Aos 24, ninguém marcou Willians e o atacante americano saiu na cara de Marcelo Lomba e tentou driblar o goleiro e foi derrubado, o árbitro André Luiz de Freitas não titubeou e marcou pênalti. Na cobrança, o artilheiro Obina deslocou Lomba e colocou o Coelho em vantagem no placar.

Não demorou muito para a reação do Tricolor baiano aparecer. Aos 31, Railan fez ótima jogada pela direita e deu assistência perfeita para Branquinho, que só teve o trabalho de empurrar para as redes americanas, voltando a animar a torcida na Fonte Nova. O time da casa seguiu melhor no duelo, mas com os mineiros levando muito perigo nos contra-ataques, quase sempre armados após erros infantis do Bahia.

Na volta para a etapa final, os baianos procuraram acelerar o jogo em busca da virada, mas os erros de passe seguiram prejudicando o futebol do time de Marquinhos Santos. Aproveitando os espaços dados pela defesa do Bahia, o América-MG conseguiu ameaçar Marcelo Lomba algumas vezes, mas a prioridade dos visitantes foi mesmo cadenciar o jogo.

Com o passar do tempo, o nervosismo foi tomando conta do time da casa, o que facilitou a vida americana. A equipe treinada por Moacir Júnior mostrou maturidade para segurar as investidas do Bahia. Jogadores experientes como Leandro Guerreiro e Obina foram uma espécie e termômetro do América-MG enquanto tiveram fôlego.

Já sem forças para reagir na técnica, o Bahia partiu para o tudo ou nada na base da vontade, e acabou chegando ao gol já no finalzinho da partida. Aos 43, Barbio fez jogada pela linha de fundo e cruzou para a área, no bate e rebate, Rafinha foi esperto e acertou o alvo, classificando o Bahia no apagar das luzes.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade