Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

"Bastante otimista", Mano já se permite falar na briga pelo título

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Mano Menezes previa bastante dificuldade para o Corinthians no início do Campeonato Brasileiro e planejava ajeitar o time na parada para a Copa do Mundo. Houve, sim, dificuldade, mas a liderança é uma possibilidade antes do recesso, o que amplia o horizonte.

“Eu penso que é um pouco cedo para objetivamente falar sobre isso, mas nós queremos, sem dúvida nenhuma, brigar pelo título. Trabalhando no Corinthians, tendo o que temos à disposição, precisamos trabalhar para brigar pelo título. Sem dúvida nenhuma”, afirmou o treinador.

Após oito rodadas, o Corinthians está na terceira colocação, apenas um ponto atrás do líder Cruzeiro – derrotado pelo time do Parque São Jorge na última quarta-feira. A combinação certa de resultados no domingo pode assegurar a primeira posição até o retorno do Nacional, no meio de julho.

“Estou otimista em relação à segunda parte. Saímos de uma dificuldade tão grande no Paulista e tivemos uma resposta que já nos coloca entre as primeiras equipes. É lógico pensar que vamos estar melhores quando voltarmos dessa parada. Estou bastante otimista”, sorriu Mano.

Divulgação/Agência Corinthians
Para Mano, como acontece no estádio, "faltam uns dois laudos" para o time (foto: Daniel Augusto Jr.)
Além do mês de treinos, haverá a integração de Elias, considerado peça-chave para as pretensões alvinegras no Brasileiro. Terminada a Copa do Mundo, também estará à disposição o meia-atacante uruguaio Lodeiro. A diretoria ainda espera fechar com um zagueiro e um atacante.

Na visão do treinador, só na metade da competição será possível fazer uma avaliação mais real das possibilidades. Ele prevê oscilações pelo fato de a equipe ainda estar em um processo de formação, mas já vê uma clara evolução em relação à péssima campanha no Estadual, com eliminação na primeira fase.

“Estamos em um segundo estágio, certamente. O primeiro passou no Paulista. Tínhamos que confirmar algumas ideias, e isso se faz em campo. Certamente, estamos no segundo estágio, mas temos que melhorar bastante. Repetir a ideia de jogo, fazer isso dentro e fora de casa, dentro e fora de casa, contra adversários de nível, como fizemos contra o Cruzeiro, de forma constante, é o último passo”, comentou Mano.

Esse passo será dado, imagina o gaúcho, “com todas as contratações encorpadas”. Ele já tem “certeza de que o time estará nesse bolo da frente”, mas ainda vê o projeto inconcluso, como o estádio corintiano em Itaquera. “Faltam uns dois laudos ainda. É bastante, laudo demora... Faltam dois laudos para a parte superior.”

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade