Futebol/Copa Libertadores da América - ( - Atualizado )

Bolívar elimina Lanús e é o primeiro time do país nas semifinais

La Paz (Bolívia)

O Bolívar fez história nesta quinta-feira. Diante de sua torcida, no estádio Hernando Siles, em La Paz, a equipe boliviana derrotou o Lanús por 1 a 0 e garantiu a vaga nas semifinais da Libertadores da América. Com o feito, o clube passa a ser o primeiro do país a chegar nesta fase da competição continental. O primeiro jogo do confronto terminou empatado por 1 a 1 na Argentina.

Depois de bater de frente com o Lanús no caldeirão de La Fortaleza, no primeiro jogo da decisão, o Bolívar tinha um importante aliado na noite desta quinta-feira. Animada com o desempenho de sua equipe até o momento na Libertadores, a torcida da casa lotou o estádio em La Paz. Sendo assim, além da pressão das arquibancadas, os argentinos também tinham que enfrentar a altitude.

O empate sem gols garantiria o Bolívar na próxima fase, mas ainda assim os donos da casa não se acomodaram na partida. O Lanús, que precisava balançar as redes, também não se resumiu ao campo de defesa. O resultado logo pôde ser notado: uma partida muito movimentada, com chances de gol para os dois lados, apesar de um leve domínio dos anfitriões.

Após um primeiro tempo sem gols, a etapa complementar começou com ritmo mais acelerado. Acostumado com o clima de La Paz, o Bolívar se aproveitou do cansaço do Lanús para ficar mais tempo do ataque. Desta forma, os anfitriões, que já tinham a vantagem do empate sem gols, conseguiam neutralizar as ações do time argentino, e só não marcavam pela falta de capricho na finalização.

AFP
O ex-corintiano Arce foi o responsável por garantir a vitória e selar a classificação do Bolívar às semifinais
O cenário que já era bastante complicado para a equipe visitante ficou ainda pior aos 14 minutos do segundo tempo, quando Carlos Izquierdoz foi expulso de campo. O defensor se aventurou ao ataque em um lance de bola parada para o Lanús, mas, antes mesmo do cruzamento, deu um soco no adversário e foi flagrado pelo assistente. O árbitro não teve dúvida para aplicar o cartão vermelho.

A vantagem numérica permitiu com que o Bolívar tivesse mais espaço para atacar. O Lanús ainda assustava nas bolas paradas, mas não podia mais resistir à pressão do time da casa, que geralmente chegava ao campo ofensivo com jogadores do que o adversário. Depois de perder chances muito claras, o gol finalmente saiu aos 42 minutos do segundo tempo.

O goleiro Marchesín impediu o quanto pôde, mas, depois de ver a bola bater na trave, já estava caído no gramado quando o atacante Arce apareceu livre para escorar ao fundo das redes. Mesmo com a vantagem no marcador, o Bolívar ainda carimbou o travessão, permaneceu no ataque e só não marcou o segundo por causa de erros bobos ao finalizar as jogadas.

Depois de confirmar o feito histórico para o seu país, o Bolívar agora terá um adversário bastante complicada nas semifinais da competição. A equipe boliviana vai encarar o também argentino San Lorenzo, que eliminou três brasileiros até o momento (Botafogo, Grêmio e Cruzeiro). Os confrontos serão realizados apenas após a Copa do Mundo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade