Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Canhoto e menor, substituto de Kardec ganha elogios para ter confiança

William Correia São Paulo (SP)

Nomes como Borges, do Cruzeiro, e o argentino Lucas Pratto, do Vélez Sarsfield, surgem ainda como especulações no Palmeiras, mas, por enquanto, o substituto de Alan Kardec é Henrique, que veio da Portuguesa e será apresentado oficialmente nesta quinta-feira. Com a possibilidade de já estrear como titular no domingo, contra o Flamengo, o centroavante ouve elogios dos colegas para ganhar confiança.

“A estatura do Henrique para ser centroavante é boa, ele é pouca coisa menor do que o Alan. E é canhoto, é mais difícil marcar qualquer canhoto”, opinou Serginho, falando do companheiro de 1,84m, quatro centímetros mais baixo do que o atacante que acaba de trocar o Verdão pelo São Paulo.

Henrique é apenas oito meses mais novo do que Alan Kardec, mas tem carreira menos chamativa. O artilheiro do Palmeiras em 2014 já tinha se destacado pelo Santos e, pouco após aparecer bem no Vasco, foi titular no vice-campeonato da Seleção no Mundial sub-20 de 2009. O ex-jogador da Lusa, por sua vez, chega credenciado pelos sete gols que fez no último Paulista, só que não teve destaque em Cianorte, Santo André e Chapecoense.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Henrique fez sete gols no Paulista pela Lusa e pode estrear no Verdão como titular no domingo
Em defesa de Henrique, Serginho até lembrou seu desempenho no Paulista de 2013, pelo Mogi Mirim. “Ele é um excelente jogador. Tem méritos pelo bom papel que fez até chegar aqui e esperamos que vá muito bem no Palmeiras para nos ajudar”, disse o meia-atacante.

No treino de quarta-feira, Henrique já mostrou suas credenciais fechando atividade em campo reduzido com um golaço no ângulo. “O Henrique está chegando e temos que passar confiança. Sabemos que ele vai ajudar quando estiver à disposição. É botar na cabeça que o Alan não está mais e temos que nos fechar para fazer um bom papel no Brasileiro”, apoiou Serginho.

“Sentimos um pouco pela amizade que fizemos o Alan, mas agora mudou. É coisa do futebol, não é algo novo. Precisamos ter tranquilidade para dar sequência depois do bom Campeonato Paulista que fizemos”, prosseguiu o meia-atacante.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade