Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

CBF e Unimed firmam parceria para ajudar campeões mundiais do Brasil

São Paulo (SP)

Nesta segunda-feira, a CBF confirmou uma parceria com a Unimed em prol dos ex-atletas que foram campeões mundiais pelo Brasil. A Confederação Brasileira de Futebol levou em conta o pedido de auxílio de ex-jogadores. A proposta foi levada por Marco Polo Del Nero ao presidente José Maria Marin, que aceitou atuar em conjunto com a empresa, beneficiando com um seguro saúde vitalício 58 campeões mundiais.

“Agradeço a iniciativa do goleiro Gilmar. Ele nos levou essa ideia para que, dentro do possível, a CBF desse uma devida atenção aos campeões do mundo. Nós, na oportunidade, dissemos que iríamos estudar e disse que na parceria havia uma grande possibilidade de atender o projeto profundamente humano que nos foi trazido. Graças à compreensão dos responsáveis da Unimed essa justa pretensão foi devidamente atendida”, disse Marin.

O ex-goleiro Gilmar Rinaldi explicou como surgiram as conversas para a realização do projeto. “Foi um diálogo informal com o Marco Polo. Ele me falou que queria ideias para ajudar o futebol brasileiro. É uma reinvindicação antiga dos jogadores. Alguns dos nossos campeões enfrentam problemas de saúde e coloquei isso”, justificou o ex-arqueiro.

Divulgação
Gilmar Rinaldi, ex-goleiro da Seleção Brasileira, foi o idealizador do projeto que visa melhorar a condição de vida dos campeões mundiais; evento aconteceu em São Paulo na sede da Federação Paulista de Futebol

Representante da Unimed, Henrique João Dias, explicou o motivo de aceitar tão prontamente fazer a parceria com a CBF. “Entendemos que isso é uma valorização para aqueles que fizeram história. Ser parceiro de um grupo como esse só enobrece a nossa história, porque valorizar um patrimônio, seja ele histórico ou humano, é louvável”, afirmou.

Campeão do mundo em 2002, Juninho Paulista fará parte de uma comissão de ex-atletas que ainda contará com o próprio Gilmar e Vampeta. “É importantíssimo a CBF estar aberta ao diálogo e através dessas conversas com pessoas inteligentes, que sabem a questão de administrar, a gente chega a um denominador comum como na questão do plano de saúde. Isso é bom para o futebol brasileiro”, disse o atual presidente do Ituano.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade