Futebol - ( - Atualizado )

Chegada de torcedores a estádio do Corinthians é tranquila e festiva

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Os torcedores do Corinthians que cumpriram a recomendação de ir à sua nova casa utilizando transporte público não encontraram problemas. Funcionou o esquema de metrô e de trem, sem maiores transtornos, e foram registradas as dificuldades esperadas por quem teimou em ir de carro.

O Expresso Copa, trem que ligou a estação da Luz à de Itaquera, sem paradas, começou a funcionar pontualmente às 13h. Quando foi anunciada a primeira viagem nos sistemas de alto-falante, a vibração foi grande, com os tradicionais gritos de “Vai, Corinthians”, com a pronúncia que só os alvinegros conseguem fazer.

“Eu peguei o primeiro trem. Só não deu para fazer poropopó”, sorriu o estudante Márcio Sadio, de 22 anos, pouco antes de entrar no setor Inferior Sul. “Foi tudo certinho, sem correria mesmo. E isso aqui está lindo demais”, comemorou, ainda sem ver o interior da arena de Itaquera.

Também não houve registro de problemas no metrô, mas o trânsito foi complicado para aqueles que insistiram em utilizar seu carro. Havia bloqueios na região do estádio, sem a possibilidade de que os veículos se aproximassem de fato do estádio, com congestionamento considerável.

De qualquer maneira, quando chegava ao estádio, o torcedor continuava sua festa. Não surpreendeu que a maioria sacasse telefones celulares para registrar o momento, geralmente fotografando a si mesmos. “É selfie no Fielzão, mano”, gritou, um mais empolgado, publicando imediatamente a imagem.

Mesmo com a venda dos ingressos feita exclusivamente aos sócios-torcedores do Corinthians, havia movimentação de cambistas, que pediam discrição e ofereciam bilhetes por até R$ 400. Houve problema no setor de entrada do Figueirense, pois a venda acontecia no sistema “paga e entra”, e havia corintianos querendo entrar.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade