Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( )

Com pênalti polêmico, Icasa vence em Goiás e deixa o Vila na lanterna

Goiânia (GO)

Rebaixado para a Segunda Divisão do Campeonato Goiano, o Vila Nova segue sem marcar gols na Série B do Brasileiro. Nesta sexta-feira, o Colorado recebeu o Icasa, no estádio Serra Dourada, e acabou derrotado pelo placar mínimo. O gol da vitória juazeirense foi marcado pelo volante Dodó, aos 18 minutos da primeira etapa, cobrando com calma um polêmico pênalti assinalado pelo árbitro paulista Luiz Flávio de Oliveira.

Com o resultado, o Tigre segue na lanterna do segundo estágio do futebol nacional, com apenas um ponto somado, oriundo do empate com o Luverdense-MT na estreia da competição. Por sua vez, o Verdão do Cariri sobe momentaneamente para o 13º posto, com quatro pontos.

O próximo compromisso do Vila Nova será no dia 17 de maio, às 16h20 (de Brasília), diante do América-MG, no Estádio Independência. Por sua vez, o Icasa volta a campo contra o Santa Cruz-PE, no mesmo dia e horário, no estádio Mauro Sampaio, o popular Romeirão, em Juazeiro do Norte-CE.

O jogo – Nos primeiros segundos da partida, a defesa do Icasa se atrapalhou e presenteou o Vila Nova com uma boa chance de gol. Postado no meio-campo, o lateral-esquerdo Zé Carlos recuou a bola e viu Dionantan segurar a bola com a mão. Na cobrança do tiro livre indireto, Radamés rolou para Marcelo Toscano, mas o atacante carimbou a barreira visitante.

Com quatro jogados, o atacante Evandro Paulista, carrasco do Tigre durante o Campeonato Goiano, atuando pela Aparecidense, disparou da intermediária e mandou a bola rente ao travessão cearense. Dois minutos mais tarde, em boa escapada do camisa 10 Almir pela ponta esquerda, Ângelo recebeu na área e concluiu cruzado, mas viu o arqueiro defender.

Quando os comandados de Sidney Moraes eram superiores, o Icasa surpreendeu e inaugurou o marcador em um lance polêmico, aos 18 minutos. Em cruzamento na área, o árbitro paulista marcou falta no camisa 9 Zulu, entendendo que o centroavante do Verdão foi impedido de cabecear. Na cobrança, o volante Dodó concluiu rasteiro, com categoria, para vencer Cléber Alves. Por conta da marcação, Luiz Flávio de Oliveira teve que ser escoltado no caminho para os vestiários.

Em desvantagem, a equipe mandante adotou uma postura mais ofensiva e conseguiu boas oportunidades para empatar. Aos cinco minutos, Almir cruzou rente ao travessão juazeirense. Porém, na sequência do lance, o volante Gilmak recebeu na intermediária e isolou a conclusão.

Com 30 jogados, o lateral-esquerdo Christiano apareceu livre na área e concluiu, porém, Dionantan praticou a defesa. Aos 35 minutos, o camisa 9 Marcelo Toscano recebeu um cruzamento rasteiro na área e concluiu firme, carimbando a defesa icasiana. Após o lance, o dianteiro pediu pênalti, alegando um toque intencional da mão na bola, mas o árbitro deixou o jogo correr.

Na reta final do segundo tempo, o técnico Sidney Moraes acabou expulso pelo árbitro e presenciou, de longe do banco de suplentes, a chance mais clara da partida ser desperdiçada por seus comandados. Aos 47 jogados, Evandro Paulista recebeu um cruzamento rasteiro e, com o gol escancarado, mandou por cima.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade