Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Com um a menos, Ceará marca no fim e arranca empate do Náutico

Fortaleza (CE)

O Náutico teve tudo para sair do Castelão com três pontos neste sábado. A equipe chegou a ter dois gols de vantagem e um homem a mais, mas não segurou o resultado e permitiu a reação do Ceará, que conseguiu o empate em 2 a 2 nos minutos finais.

Raí abriu o placar para o Náutico e Elicarlos aumentou a conta, já no segundo tempo. Ricardinho, de falta, e Gil, aos 40 minutos do segundo tempo, empataram para o Vovô.

O Timbu segue invicto no campeonato, agora com dois empates e uma vitória. O Ceará foi a quatro pontos, com uma derrota, uma vitória e um empate na competição.

Na próxima rodada, o Náutico encara o Joinville, fora de casa. O Ceará joga em casa mais uma vez e recebe o Paraná Clube.

O jogo - Atuando em casa, o Ceará tomou a iniciativa ofensiva da partida e foi o primeiro a criar boas chances, sem conseguir aproveitá-las.

Aos oito minutos, Tadeu recebeu com liberdade na pequena área, mas furou o chute. No minuto seguinte, ele bateu de longe, mas viu o goleiro Alessandro fazer boa defesa.

O Ceará continuou insistindo, mas acabou sendo punido por sua falta de eficiência nos minutos iniciais. Na primeira grande chance que teve, o Náutico não perdoou.

Aos 24 minutos, o árbitro marcou falta para o Timbu na entrada da área. O lateral esquerdo Raí foi para a cobrança e bateu colocado para vencer a barreira e o goleiro Luís Carlos e fazer 1 a 0 no placar.

Divulgação/Ceará S.C.
Após um início ruim, o Ceará se recuperou e, por pouco, não obteve a virada no fim do jogo
O Vozão respondeu rápido. No minuto seguinte, no melhor estilo trombador, Tadeu invadiu a área, mas parou em mais uma boa intervenção de Alessandro.

O jogo esfriou nos minutos seguintes, as chances de gol minguaram e a vitória mínima dos visitantes se manteve até o intervalo.

O clima frio do final da primeira etapa não se manteve no retorno das equipes e o segundo tempo teve um início eletrizante, que acabou determinando o tom do restante da partida.

Logo no terceiro minuto, Marinho invadiu a área do Ceará e foi derrubado por Anderson. O árbitro marcou pênalti e expulsou o jogador alvinegro, obrigando o treinador Sérgio Soares a mexer no time. Tadeu foi sacrificado para a entrada do zagueiro Alex Lima.

Na cobrança da penalidade máxima, Elicarlos teve calma para deslocar o goleiro Luís Carlos e aumentar ainda mais a vantagem dos pernambucanos, que agora também tinham superioridade numérica.

Arte GE.Net
Se a tendência era a de que o Ceará se encolhesse, apostando nos contragolpes, foi exatamente o contrário que aconteceu. O time da casa cresceu na partida e voltou a criar boas chances, como no início do jogo.

Aos 21 minutos, em cobrança de falta, os cearenses chegaram ao seu primeiro gol. Ricardinho bateu bem e contou com falha de Alessandro para descontar.

O Náutico tratou de responder rápido. Aos 27 minutos, Marinho foi lançado em velocidade e tocou na saída do goleiro, para as redes. O árbitro marcou impedimento e o gol não valeu.

O Ceará voltou a assustar com Sandro, completando cobrança de escanteio, e depois com Robinho, em chute da entrada da área.

A insistência alvinegra foi premiada. Aos 40 minutos, Gil recebeu bom passe de Magno Alves, cortou um zagueiro e bateu no canto do goleiro, deixando tudo igual.

A torcida cresceu com o time da casa, mas o gol da virada não veio. Ao menos, ficou o sabor de vitória para os cearenses, que, com um a menos conseguiram buscar um empate improvável.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade