Futebol/Copa 2014 - ( )

Com voz em entrevista e chimarrão, Murtosa vive dia de Felipão

Tossiro Neto Teresópolis (RJ)

Flávio Cunha Teixeira, mais conhecido como Murtosa, teve um dia de Luiz Felipe Scolari, na segunda-feira. Foi o auxiliar técnico de Felipão, acompanhado de Carlos Alberto Parreira, quem concedeu entrevista no primeiro dia de preparação na Granja Comary. Acostumado a ficar em segundo plano, ele chegou até a interromper o coordenador técnico da Seleção Brasileira.

Parreira respondia a uma pergunta sobre eventuais cruzamentos da equipe nacional no mata-mata na Copa do Mundo, quando Murtosa o fez parar seu discurso. "Parreira, quem quer ser campeão tem que ganhar de quatro ou cinco seleções grandes, senão não ganha. Tem que passar por quatro ou cinco para ser campeão", disse o antigo escudeiro de Felipão.

Apesar da interrupção repentina, Parreira não se aborreceu. Ao contrário. Em alguns momentos da entrevista, o coordenador técnico - e treinador da Seleção no título mundial de 1994 -, notando que Murtosa era pouco requisitado, pediu que ele sanasse as dúvidas dos jornalistas em seu lugar. "Você não vai ficar zangado se o Murtosa responder, né?", perguntou a um jornalista, depois de ser questionado sobre a condição física de Neymar.

Murtosa trabalha com Felipão desde 1982, no Grêmio Esportivo Brasil. Juntos, os dois ganharam diversos títulos por clubes (como as Libertadores de 1995 e 1999, por Grêmio e Palmeiras, respectivamente) e também pela Seleção (entre os principais, o da Copa de 2002). Nos raros períodos em que se separaram, Murtosa ganhou a Copa dos Campeões de 2000, com o Palmeiras. Sua carreira, porém, é sempre atrelada a Felipão.

Montagem sobre fotos
Auxiliar técnico de Felipão chegou a interromper Parreira durante entrevista para a imprensa (Montagem sobre fotos de Fernando Dantas/Gazeta Press e CBF)

Na segunda-feira, enquanto ele concedia entrevista juntamente com Parreira, Felipão não estava longe. O treinador puxou uma cadeira atrás do backdrop de publicidade da Confederação Brasileira de Futebol e ouviu atentamente as respostas dos dois companheiros de comissão técnica. Ouviu, por exemplo, Murtosa fazer comparação sobre ele nos anos de 2002 e 2014.

"A diferença é a experiência. Estamos fazendo nossa terceira Copa. A partir do momento em que você começa a participar dessas competições, adquire experiência maior, tem tranquilidade maior. Tudo na vida é assim. Na primeira vez, você tem dificuldade, depois vai adquirindo experiência e amadurecendo. O Felipão está no ápice dele. Está tranquilo, está bem, e conseguiu juntar um bom grupo", elogiou.

E a atuação de Murtosa na pele de Felipão não se limitou a conversar com a imprensa. Gaúcho como o parceiro, ele ganhou destaque no site da CBF em fotografia na qual aparece tomando chimarrão, em uma cuia estilizada, com a bandeira do Brasil. Felipão também está na imagem, mas ao fundo, em segundo plano, com os braços cruzados.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade