Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Corintiano troca marca histórica da defesa por vitória no Majestoso

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Fábio Santos fez a escolha óbvia ao ser questionado sobre a ótima sequência defensiva do Corinthians, que não teve a rede balançada em nenhum de seus últimos sete jogos. Ele prefere vencer o clássico de domingo, contra o São Paulo, a ampliar a maior série intacta da zaga alvinegra no século.

“A gente não se apega a isso. O importante é vencer no fim do jogo. Se for 2 a 1 ou 3 a 2 para a gente, o torcedor vai ficar contente. É óbvio que é legal ter marcas importantes, mas estamos querendo a vitória mesmo”, afirmou o lateral esquerdo, um dos responsáveis pelo bom momento da retaguarda preta e branca.

O Corinthians havia começado muito mal o ano, chegando a tomar cinco gols do Santos em um jogo. Um dos grandes problemas era a vulnerabilidade das laterais, algo minimizado com a volta de Fábio Santos, em recuperação de uma hérnia inguinal no início da temporada.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Retorno de Fábio Santos ajudou a acertar o sistema defensivo do Corinthians neste ano
“A equipe vem subindo de produção, as coisas estão se encaixando. A gente vem mostrando o que o torcedor quer, que é ralar a bunda no chão, dar carrinho. Conseguimos a consistência defensiva, que a gente tinha perdido um pouco”, comentou o camisa 6.

Como mostrou o último Campeonato Brasileiro, no entanto, marcar bem não basta. O time do Parque São Jorge teve, de longe, a defesa menos vazada da competição – 22 gols sofridos em 38 rodadas –, mas só balançou a rede 27 vezes e ficou apenas na décima colocação.

Melhorar a produção ofensiva é uma preocupação de Mano Menezes desde que ele assumiu a equipe alvinegra, em janeiro. Foi na tentativa de aprimorar o ataque que o treinador acabou abrindo a defesa, no Campeonato Paulista, e agora ele busca um equilíbrio maior.

“Marcar bem é um bom começo. Mas, no ano passado, tivemos um bom campeonato defensivamente e não conseguimos marcar. Neste ano, estamos conseguindo criar um pouco mais. O Mano tem cobrado a gente para criar situações de gol”, disse Fábio Santos.

Até aqui, bastaram três gols em três jogos para colocar o Corinthians na liderança do Nacional. Porém, como Cássio acabará tendo a rede balançada, a equipe sabe que terá de marcar mais de uma vez por partida para seguir brigando pelo topo da tabela de classificação.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade