Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Dedé quer Cruzeiro agressivo contra o San Lorenzo, mas com cautela

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

Tão importante quanto fazer gols e não sofrer. É com este pensamento que o zagueiro Dedé vai entrar em campo nesta quarta-feira, contra o San Lorenzo, no Mineirão. A Raposa precisa reverter a vantagem de 1 a 0, obtida pelos argentinos no jogo de ida, mas como o gol qualificado faz parte da Libertadores, ser vazado seria um dificultador a mais para a classificação celeste.

“A gente sabe o nosso dever e as dificuldades que teremos dentro de campo. O nosso time tem que fazer gols e ficar bem postado para não tomar. Vamos tentar fazer um jogo como o torcedor sempre pede que a gente faça, um jogo mais para frente, mais ofensivo, mas bem consciente no setor defensivo porque um gol do adversário pode complicar e é o que a gente não quer”, declarou.

O defensor cruzeirense ressaltou ainda a necessidade de a torcida celeste mais uma vez apoiar a equipe durante toda a partida, especialmente nos momentos em que o adversário estiver mais fechado, tentando segurar o empate. A previsão é de Mineirão lotado para ajudar a Raposa a buscar vaga nas semifinais da Libertadores.

Divulgação/Cruzeiro E. C.
Para Dedé, Cruzeiro deve ser mais agressivo diante do San Lorenzo (Foto: Washington Alves/Light Press)

“Se o time deles estiver na retranca, vai ser um jogo de muita paciência e a gente pede que o nosso torcedor nos apoie do jeito que sempre apoiou e com paciência, porque a torcida para a gente é fundamental”, disse.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade