Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Diretor de futebol quer Martelotte firme na cobrança aos jogadores

Goiânia (GO)

O diretor de futebol do Atlético-GO, Adson Batista, não gostou da eliminação do Dragão da Copa do Brasil. Decepcionado, o dirigente evitou criticar o elenco e o técnico Marcelo Martelotte, mas pediu ao comandante pulso firme com os jogadores, a fim de evitar que a derrota afete o clima dentro do clube.

“O Martelotte tem feito um grande trabalho, mas precisa evoluir nessa questão de cobrar, ser mais intenso, porque nosso time desconcentra muito fácil. Jogou o primeiro tempo de uma forma e o segundo de outra. Desligam facilmente do jogo e pagamos um preço muito caro por isso. Péssimo, traz uma carga negativa”, disse ao Portal 730.

O Atlético-GO acabou derrotado pelo ABC, por 2 a 1, em pleno Serra Dourada. No primeiro embate as equipes haviam empatado em 1 a 1. Agora, o foco é apenas chegar à Série A do Campeonato Brasileiro.

Mesmo pedindo para que o técnico cobre mais seus comandados, o diretor de futebol não o culpa totalmente pelo revés e quer a permanência de Martelotte no cargo. Na segunda divisão, a equipe figura na 18ª colocação a precisa vencer para sair da zona da degola. O próximo adversário é o Joinville, líder absoluto, no Serra Dourada, às 21 horas (de Brasília), no sábado.

“Acho que tem que ter uma evolução de nós todos dentro do Atlético. Isso internamente. O Marcelo tem o seu valor, acho que perfeição não existe, tem dias que as coisas não acontecem. Não fomos decisivos”, finalizou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade