Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Em crise financeira, Santos atrasa pagamentos de Cícero e Mena

Do correspondente Tiago Salazar Santos (SP)

A crise financeira no Santos Futebol Clube começa a gerar problemas dentro do departamento de futebol.

Nesta segunda-feira, a diretoria apresentou ao Conselho Deliberativo o balanço de 2013 com um déficit de R$ 40,6 milhões justamente no ano em que vendeu Neymar para o Barcelona em uma das maiores transferências do futebol mundial. E após antecipar as cotas de TV de 2014 para 2013, esse ano o clube também formulou o pedido de antecipação da cota de 2015, que gira em torno de R$ 53 milhões.

A ausência de recursos do clube já faz com que alguns compromissos não sejam cumpridos, como o pagamento dos direitos de imagem de Mena e Cícero. O lateral esquerdo chileno, que está com a seleção de seu país em preparação para a Copa do Mundo, não recebe há cinco meses.

O clube confirma a dívida, mas justifica o atraso dizendo que “o jogador demorou quase 10 meses para abrir uma empresa no Brasil, o que impediu o atleta de emitir nota fiscal para poder receber seus rendimentos de direito de imagem como pessoa jurídica”. A promessa da diretoria alvinegra é de pagar Mena “em breve”.

Ivan Storti/Santos FC
Contrato do lateral-esquerdo Mena termina em 30 de maio. Clube não paga jogador há 5 meses

Sucessor de Léo na lateral esquerda do Peixe, Mena tem contrato de empréstimo até o dia 30 deste mês, mas o presidente Odílio Rodrigues já avisou que pretende contratar o jogador em definitivo. Para isso, o clube deve pagar 1,5 milhão de dólares a Universidad do Chile, mais 500 mil de luvas ao jogador. No meio do ano passado, para trazer o atleta, a diretoria santista pagou 2 milhões de dólares ao time chileno no momento do acerto.

Já o volante Cícero, pivô de uma polêmica no fim do ano passado por causa de aumento salarial, está há dois meses sem receber direito de imagem. Seu empresário, Eduardo Uram, já ameaça tirar o jogador do clube através da justiça caso esse atraso chegue ao terceiro mês.

Neste caso, o Peixe também não desmente a informação, porém não apresenta o motivo do atraso, afirmando apenas que “o valor referente ao mês passado será pago nos próximos dias”, comunicou o clube, via assessoria de imprensa.

Cícero tem contrato até o fim desta temporada com Santos, detentor de 50% dos direitos econômicos do atleta, que é registrado pela Tombense, de Minas Gerais.

Publicidade

Publicidade


PublicidadePublicidade


Publicidade


Publicidade