Futebol Internacional/Liga Europa - ( - Atualizado )

Em jogo tenso, Benfica segura empate em Turim e garante vaga na final

Turim (Itália)

Com muita tensão e seis minutos de acréscimos, o Benfica-POR conseguiu sua classificação para a final da Liga Europa. Nesta quinta-feira, a equipe encarnada segurou um empate por 0 a 0 com a Juventus-ITA, no estádio da Velha Senhora, em Turim. O duelo, que teve três expulsos e confusão no banco de reservas, demonstrou domínio alvinegro, mas a boa atuação do goleiro esloveno Oblak, substituto de Artur, foi reflexo da eficiência da defesa portuguesa.

Assim, o adversário dos comandados de Jorge Jesus medirão forças com o Sevilla, que saiu vitorioso do confronto espanhol, diante do Valencia, graças ao gol qualificado. O placar agregado do duelo hispânico foi de 3 a 3.

O jogo – Precisando da vitória para garantir sua vaga na final, a Juventus criou a primeira chance da partida. Aos oito minutos, aproveitando uma boa investida de Asamoah pelo setor esquerdo, Pirlo recebeu na meia-lua e finalizou firme, mas viu o goleiro esloveno Oblak, que ganhou o posto do brasileiro Artur, se esticar para espalmar a bola. Com 20 jogados, o experiente meia italiano cruzou na área e Vidal, de primeira, concluiu rente ao travessão encarnado.

Com 24 jogados, Llorente recebeu na área e escorou para Tévez, mas viu o camisa 10 argentino concluir de voleio, encobrindo o travessão encarnado. Aos 42, Pirlo recebeu na intermediária e concluiu rasteiro, rente à trave direita de Oblak, que apenas acompanhou.

Superior em campo, a Velha Senhora criou mais duas chances de perigo no final. Aos 43 minutos, Pirlo alçou a bola na área e Bonucci cabeceou, mas a conclusão do defensor percorreu a área encarnada sem que ninguém a escorasse. Nos acréscimos, o brasileiro Luisão salvou os portugueses, ao tirar, de cima da linha, uma cabeçada forte de Arturo Vidal.

AFP
O camisa 10 Carlitos Tévez criou boas chances de gol, mas não conseguiu superar o esloveno Oblak

Diferente do tempo inicial, a etapa complementar teve a primeira chance de gol através dos portugueses. Logo aos cinco minutos, aproveitando uma bola afastada pela zaga da Juventus, o atacante Rodrigo Moreno, postado na marca do pênalti, finalizou por cima do gol mandante. A Juventus respondeu em cobrança de falta executada por Pirlo, que exigiu boa intervenção de Oblak.

Aos 35 minutos, Lichtsteiner foi alçado livre dentro da área, mas não conseguiu o domínio e deixou a bola se perder pela linha de fundo. O lance deixou o técnico Antonio Conte furioso. Porém, o comandante italiano ainda viu sua equipe marcar um gol bem anulado. Com 36, Pogba foi acionado na área e cruzou para Osvaldo, substituto de Llorente, balançar as redes. Entretanto, o auxiliar flagrou o francês em posição irregular.

Com os ânimos exaltados, Vucinic, da Juventus, e Markovic protagonizaram uma briga no banco de reservas. Após o incidente, os dois acabaram expulsos. Quando a bola voltou a rolar, o árbitro Mark Clattenburg sinalizou seis minutos de acréscimos, mas a equipe encarnada se fechou com eficiência para conquistar a vaga na decisão internacional.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade